Categorias: Pessoalidades

Sobre os paranauês da cozinha, mudança de hábitos e comodismos

Vou confessar uma coisinha: cozinhar para mim mesma, todos os dias, tem sido um baita desafio. O desafio não está no preparo em si, mas sim na perseverança em não me render à praticidade dos restaurantes, buffets, marmitex e cia. A persistência em não deixar a preguiça tomar conta ou me perder nos horários e acabar cedendo ao miojão-veneninho.

Acho que quem mora sozinha(o) deve se identificar mais com a situação. Não tem coisa mais esquisita do que você gastar, sei lá, 1 hora preparando seu próprio almoço. Todo aquele processo de pensar numa combinação balanceada de alimentos, lavar, descascar, cortar, temperar, colocar na panela. Comer em 15 minutos, talvez 20 (com muito esforço). Juntar na pia, para lavar, um montão de panelas, talheres, facas e tábuas (porque sou dessas que gasta todo o estoque de talheres até o final do preparo). No final das contas, quase 2 horas nessa brincadeira de fazer comidinha, apenas para você.

alimentacao-1

Durante o ano passado, tinha me convencido de que 2 horas na cozinha não valia a pena. Tanto trabalho pra que né? E passei o ano inteirinho frequentando todos os restaurantes da redondeza. Até que no final do ano, caiu a ficha (ou eu resolvi dar ouvidos ao que minha consciência sempre me disse) de que almoçar fora de casa não era tão vantajoso assim. Quem garante que a alface foi bem lavada? Quem garante que essa comida é realmente fresca? Quem disse que essa comida vale o que estou pagando? Aliás, tava na cara que, financeiramente, eu estava saindo no prejuízo.

Então resolvi iniciar o ano reavaliando, adaptando, moldando e transformando algumas das minhas rotinas. Resolvi mudar também a forma de encarar esse ritual na cozinha. Se antes eu pensava que passar 1 ou 2 horas ali era tempo perdido, agora estou enxergando mais como “um tempo dedicado à mim mesma, à minha saúde e ao meu corpo”.

alimentacao-2

É claro que eu ainda prezo pela praticidade (afinal, preciso trabalhar e tenho um bom tanto de projetos/compromissos para entregar todo mês né haha). Por isso, tento me organizar o máximo possível para otimizar meu tempo, sem perder a qualidade. Quer ver algumas das coisinhas que ando fazendo e têm me ajudado a manter o foco?

Assim que chego do mercado, eu já vou organizando tudo que comprei. Por exemplo, eu separo as carnes/frangos/peixes em porções menorzinhas e congelo tudo. As folhas (para salada) eu já deixo tudo bem lavadinho, seco bem e guardo num pote tampado, que dura uns 5 ou 6 dias, mais ou menos. Dentro desse pote, eu coloco uma folha de guardanapo que absorve a umidade e ajuda a manter as folhas bonitas (pra ser bem sincera, não sei se faz alguma diferença mesmo, mas uma vez li sobre isso e agora não consigo não fazer hahah). Os legumes e verduras eu organizo dentro da geladeira de forma que os itens que estragam mais rápido (brócolis e couve, por exemplo) fiquem mais visíveis para que eu não esqueça de usá-los o quanto antes. Falando em couve, eu também divido o maço em duas partes: metade eu bato no liquidificador e congelo para fazer gelo de couve (suco verde) e outra metade eu separo para usar no almoço.

alimentacao-3

Eu também costumo congelar algumas frutas (especialmente morango, uva thompson, melão e abacaxi) para fazer sucos. Aqui também eu divido, metade das frutas eu deixo para comê-las frescas mesmo e outra metade eu congelo em potinhos separados e na porção certa para os sucos.

Outra maravilha é cozinhar o feijão e deixar tudo congelado em potinhos (eu faço meio quilo por vez e separo em 6 porções, sem temperar). Cada uma dessas porções rende por uns 3 ou 4 dias, acho super prático pois dá para comer feijão “fresquinho” sem se empapuçar (tem coisa pior do que ficar correndo contra o tempo, para dar conta de comer tudo antes que estrague?) haha

Também mudei algumas “manias” que eu tinha com relação ao mercado. Antes, eu achava que era melhor ir uma única vez no mês e comprar todas as coisas de uma vez só (tudo, tudo! produtos de higiene, limpeza, alimentos não perecíveis e INCLUSIVE os itens da feira). Só que nessa história aí, a feira era a mais prejudicada né. Ou eu comprava poucas coisas e faltava na metade/final do mês. Ou eu comprava demais e metade acabava estragando porque eu não dava conta de usar a tempo. Isso só colaborava com meu pensamento de que era tudo muito “complicado” e que era melhor comer fora de casa. Agora, eu faço a feira a cada 10 dias, mais ou menos, e compro poucas unidades de cada coisa (por exemplo, 2 tomates, 1 berinjela, 1 abobrinha…). Funciona muito melhor e facilita muito na hora montar o cardápio semanal. Olhando assim parece super óbvio e bobo né? Mas é só um exemplo de como a gente pode se auto-sabotar sem nem perceber! :S

alimentacao-4

Por enquanto, ainda estou me adaptando nos paranauês da cozinha. Talvez, tudo que eu falei aqui em cima não seja nenhuma novidade para ninguém. hahahah Mas veja bem, são coisas tão simples, mas que revolucionaram minha rotina e minha alimentação. Achei válido compartilhar essas pequenas dicas aqui no blog, já que podem ajudar alguém (que esteja numa situação parecida com a minha) a perceber que nem tudo é tão complicado ou trabalhoso quanto parece. Simples mudanças na maneira de ver as coisas e um pouquinho de organização podem mudar hábitos e comodismos. ;)

Quem tiver mais dicas sobre organização, alimentos congelados, dicas de preparo… faz o favorzinho de compartilhar comigo aqui nos comentários tá? Toda informação e experiência é bem-vinda!

P.S.: Semana que vem irei publicar a receita desse frango com vegetais maravilhoso que ilustrou o post de hoje! ;)

71 comentários

Let's talk!

  1. Darlin comentou:

    Muito bom ler esses textos. Motiva muito! Obrigada!

    1. Obrigada por ler e deixar esse feedback! ♥
      Beijo

  2. Bru comentou:

    Tenho alguns paranauês também.
    O primeiro dele é que não entra coisa declaradamente não-saudável na casa.
    2 – compro salada verde mista já lavada e seca (dura uma semana);
    3 – congelo arroz, carnes, legumes e feijão prontinhos em porções individuais e separadas (1X mesmo) isso faz render mil cardápios e sempre novinhos;
    4 – biscoitos só em versão micro embalagem.
    5- Ter um cardápio muda tudo. Colocar conscientemente o que faz bem no planejamento e seguir isso deixa nossa rotina mais fácil e saudável.
    Boa sorte na rotina nova.
    Beijinhos

    1. Eu também tenho essa de não comprar bobeirinhas. Quando o acesso não é fácil, a gente nem sente falta né? hahha
      Obrigada por compartilhar as dicas, Bru! ;)
      Beijo

  3. Anna comentou:

    Menina, teu post veio em boa hora. Já fiz todas as experiências possíveis e até agora não achei uma que tenha vantagem. Inclusive meu namorado cozinhou por uns 3 meses e a gente só comia arroz com frango frito hahaha

    Mas ó, peguei várias ideias ótimas aqui e vou adaptar sim!

    1. Acho que leva um tempo pra gente se adaptar e “pegar o jeito”. Essa é a minha 3a. ou 4a. tentativa de cozinhar em casa… mas só agora acho que estou conseguindo me organizar melhor e encontrar uma “metodologia” que funcione pra mim. O importante é não desistir, ir mudando uma coisa aqui, outra ali. Quando vê já está fluindo naturalmente! haha

  4. Babee comentou:

    Muito bom você ter mudado seu pensamento, Adri :D Quando a gente mora com a família, ou até trabalhando fora, a gente não tem essa preocupação, mas logo logo vou passar a ter, já que também terei minha própria colméia <3 Ter cardápios "prontos" vai te ajudar muito durante a semana, e até na feira, parece besteira se programar pra cozinhar, mas vai super te organizar, eu já estou aqui caçando muitas coisas que vou adaptar na minha cozinha, coisas beem mais saudáveis de se comer, gostosas e práticas :D Continue com essa dedicação e nos traga mais receitinhas!

    1. Comer em casa, faz muita diferença mesmo no nosso corpo e saúde. Nesses 30 dias que estou comendo em casa, já emagreci uns 2 quilos. Fora a sensação agradável de estar comendo algo que você sabe que lavou direitinho ou que você sabe como foi feito (quanto óleo usou, quão fresco estavam os ingredientes, etc).
      Boa sorte com a nova colmeia, Babee! ♥ Beijão

  5. Alessandra comentou:

    Aiii… estou passando por isso outra vez. Quando saí da casa da minha mãe e fui morar com meu namorado, foi mais fácil… cozinhava pra nós dois e não tinha preguiça. Só tive que aprender a cozinhar! hehe! Agora, que tive que mudar de Curitiba pra Londrina por causa do Doutorado, e fui sozinha, sem mãe e sem namorido, bate aquele desânimo de gastar duas horas cozinhando só pra mim. Estou tentando criar uma rotina pra me alimentar melhor, já que por si só o stress de toda essa mudança já prejudica muito a saúde. Gostei das suas dicas! Algumas já faziam parte da minha vida, outras vou começar a incorporar no dia a dia! Muito úteis! :D

    1. O bom de cozinhar só pra você é que não tem aquela pressão se a comida vai ficar gostosa ou não. hahahah Também é ótimo não precisar se preocupar se a outra pessoa come brócolis ou cebola, você pode fazer tudo do seu jeitinho! Sempre tem o lado bom né?
      ;) Boa sorte nessa experiência morando sozinha!
      Beijo

  6. Eu tenho muito preguiça de fazer comida para comer sozinha, então acabo comento qualquer besteira quando da fome ou esqueço de comer. Mas to tentando mudar isso e vou tentar fazer que nem você e acreditar que estou fazendo isso para o meu bem.

    1. Logo que comecei a trabalhar em casa também fiz muito disso, comia qualquer besteira quando dava fome e ficava várias horas em jejum. Talvez sejam fases pelas quais a gente tem que passar… mas não demora muito para tomarmos consciência e perceber que vale a pena se organizar e dedicar um tempinho para a nossa própria saúde. ;)

  7. Jess comentou:

    meu deus que post maravilhoso!
    gente nunca li uma reflexão alimentar que me fizesse pensar em tantas coisas ao mesmo tempo e olha que eu sou super ligada nos “paranaues” da cozinha.

    Olha Adri, a verdade é que tbm tenho SUPER preguiça de cozinhar. Em janeiro eu meio que tive alguns problemas com depressão e etc ( tenho problemas com isso há anos) e eu emagreci VINTE KILOS. (!!!) Eu simplesmente parei de comer e eu nem lembrava sabe? Quando me dava conta já era noite e não tinha tomado nem café da manhã. Complicado isso porque metade do meu cabelo caiu e eu fiquei muito doente.

    eu juro que várias dicas que você deu nunca me ocorreu. Nunca pensei em congelar frutas, nem fazer gelo de couve. Cara são ideias geniais! hahaha Aqui a gente perde muita coisa porque não consome a tempo, vou por várias dicas sua em prática.

    A verdade é que somos o que comemos. Uma alimentação saudável define muito em nossa vida. Qualquer investimento dessa natureza é sempre o melhor que podemos fazer.

    1. MEUDEUS!!!! 20 quilos, Jess!!! :OOOO Espero que você já esteja melhor e que essa fase escura tenha ficado pra trás! ;)
      E sobre congelar alimentos, depois que eu perdi o “medo” de fazer isso, minha vida ficou muito mais fácil viu. Eu ainda tento congelar só o necessário e também não deixo por muitoooo tempo lá… mas já é uma mão na roda!!
      Sem dúvida, a alimentação influencia muito sim, seja na saúde, no nosso bem estar e no nosso corpo. ♥

  8. Livia comentou:

    Adri, adorei e me identifiquei com o post. Na maioria das vezes comer na rua não compensa, nem pro bolso e nem pra saúde. Eu adoro cozinhar, mas realmente é muito complicado no cotidiano pela questão do tempo, mas com um pouquinho de organização vale muito a pena. Todo domingo à noite eu preparo o máximo possível do que vou precisar durante a semana, me salva muito tempo na hora da rotina corrida!
    E posta sim a receita desse frango que ta com uma cara ótima :9

    1. Eu já tentei fazer isso de cozinhar o almoço da semana toda, no domingo. Muitas pessoas fazem isso né, mas comigo não funcionou porque eu enjoo muito fácil (se eu ficar repetindo mais de 2 dias o mesmo cardápio) e também sou chatinha sabe hhahah Gosto de comida fresquinha. Acho que o importante é cada um encontrar a melhor forma de se organizar, ver o que funciona pra cada um. O resto é só alegria, nosso corpo e saúde que agradecem! ♥
      Hoje eu postei a receitinha do frango, você viu? :)
      Beijo

      1. Livia comentou:

        Eu te entendo perfeitamente, também prefiro a comida fresquinha… Mas, infelizmente, com o trabalho, a faculdade, e os outros afins da vida, muitas vezes tenho que comer fora de casa, então preciso me programar pra levar comigo o que for comer, e não dá pra ser feito na hora :( hahhah Mas ainda assim acho que vale a pena, né?
        Acabei de ver a receita do frango, vou fazer assim que puder!
        Beijo

  9. Me identifiquei totalmente, Adri! Depois que passei a ser responsável por refeições só pra mim me descobri uma grande consumidora de sucrilhos haha. Eu sou daquelas que gosta de acordar tarde, ainda mais quando o tempo tá feio, e isso arruína todo o meu dia – café da manhã na hora do almoço, jantar às 4 da tarde, fome de madrugada… Então acordar cedo faz parte do plano de comer melhor.
    O que eu gosto de fazer é juntar vários legumes com temperos e por no forno, que dá pra continuar a vida enquanto assa. Aliás, sou muito fã de forno haha. Ter um bolo sempre torna o lanche da tarde mais fácil, e também gosto muito das massas folhadas prontas que se acha por aqui, que é só abrir, rechear e por pra assar. Outra coisa que dar certo é guardar pasta cozida e fazer um molho novo sempre :)
    Gostei muito das dicas e tô ansiosa pela receita (apesar de que vou substituir o frango por cogumelos hehe)
    Beijinhos!

    1. Simm, eu também sou dessas que prefere acordar tarde (e dormir tarde). Mas também tive que mudar isso, quando eu acordo mais cedo, consigo me organizar muito melhor. Não fica aquela correria pra fazer o almoço, atropelando o café da manhã, e com a cabeça cheia de tarefas do trabalho. ;)
      Já tive a época de assar legumes com temperinhos, mas acabei enjoando, comia quase todo dia! hahaha Mas, de fato, é muito prático mesmo!!
      Obrigada pelo comentário! ;)
      Hoje eu postei a receita do frango (você viu?), acho que com cogumelos vai ficar uma delícia!!
      Beijo!

  10. Carolina Rodrigues comentou:

    “Dentro desse pote, eu coloco uma folha de guardanapo que absorve a umidade e ajuda a manter as folhas bonitas”

    Só agora entendi porque minha mãe faz isso.
    :~
    Estou maravilhada com as surpresas de cada dia deste blog haha c:

    1. hahaha se sua mãe faz, deve fazer alguma diferença mesmo né?! ;)
      Obrigada pelo comentário, Carol! Beijo

  11. Hercília comentou:

    Eu também sou pela praticidade, então arroz e feijão eu cozinho uma quantidade que dê para várias refeições (congelo uma parte de cada e vou tirando aos poucos). Peixe e frango (nunca faço carne), eu faço sempre que dê para pelo menos duas refeições, assim não preciso ir para o fogão todo dia.
    Meu “jantar” e café da manhã são sempre os mesmos: ovos cozidos e batata doce (ou inhame ou mandioca) e aí eu faço toda noite, já o jantar e o café da manhã.
    O café da manhã foi a refeição que eu demorei mais para me adaptar… no começo eu deixava para preparar de manhã, entre o treino da academia e a saída para o trabalho…. SEMPRE chegava atrasada no trabalho, né?!? Até um dia que tive um estalo: cheguei no trabalho mais cedo (faltei a academia, hihihihih) e vi que muita gente trazia o café da manhã para tomar na empresa!!! EUREKA!!! Passei a fazer o mesmo… hihihihihihihihi
    Eu tenho um pouquinho de birra com os gelos de couve para o suco verde… daí descobri no mercadinho perto de casa que eles vendem saladas já tratadas e embaladas… inclusive tinha um “kit suco verde” (com couve, espinafre e agrião) e também couve picadinha… como esse saquinho é menor que um maço de couve, dá para usar durante uns 4 dias (faço para mim e para o namorido) sem que estrague. Daí o suco faço assim: deixo tudo já prontinho, limpinho e cortado, dentro da jarra do liquidificador (sem água!)… coloco a jarra dentro da geladeira… quando acordo, vou lá, pego o liquidificador, bato e tomo!

    1. É bem isso mesmo, eu costumo cozinhar dia sim, dia não. Porque sempre sobra e dá para comer no dia seguinte! ;)
      Eu como batata doce com frequência também, mas sempre no lanche da tarde… à noite acho meio “pesado” para comer e de manhã, sempre fico com preguiça. Aliás, meu café da manhã é sempre de qualquer jeito… se eu estiver disposta, faço uma caneca de café com leite, mas não como nada. Quando não estou disposta, simplesmente pulo essa refeição. Não deveria né…. mas ainda estou tentando me adaptar! ;)
      Hahaha gostei da ideia de deixar os ingredientes dentro do liquidificador, facilita bastante né e não dá margem pra preguiça, vou tentar aqui!!
      obrigada pelo comentário!! Beijão

  12. Hercília comentou:

    Também sou muito fã do forno… vc joga as coisas lá, cobertas com um papel aluminio e sempre dá certo!!! E não precisa ficar naquela função de vez em quando ter que mexer… Viva o forno!!

    1. Eu também adoro!! Teve uma época que eu fazia legumes com temperinhos quase todo dia, daí enjoei e acabei dando um tempo. Mas já estou pensando em fazer de novo amanhã hahaha

  13. Post em boa hora! Já tentei mudar de rotina e me perdi na preguiça. Pra mim, alimentação é quase “AA”, um dia de cada vez … “Só hoje, não vou me empanturrar de pão com manteiga” hahahah
    Suas dicas foram muito úteis, pq tem a ver com rotina e disciplina, obrigada!
    Beijos
    Anna

    1. Pois é, Anna!! Essa é a 4a. vez que estou tentando cozinhar em casa… leva um tempo pra gente se adaptar, se organizar e descobrir a melhor “metodologia” que funcione para nós. De pouquinho em pouquinho, a gente chega lá! ;)
      Beijo!!

  14. Marcela comentou:

    Adoreeeei o post, dicas muito uteis, moro com meu namorado e mudamos nossa alimentação, mas n consigo manter as verduras por muito tempo na geladeira e ainda n sei me organizar quanto ao cardapios. Espero q tenha mais posts assim :D bjos

    1. De pouco em pouco você vai pegando o jeito, Marcela! ;) Também já joguei muita coisa fora por não dar conta de usar e acabar estragando… o ideal é comprar somente o necessário pra semana e congelar algumas coisas para otimizar o tempo.
      Boa sorte aí! Beijo!!

  15. Deu água na boca esse seu frango com vegetais! Tá com cara de pré-yakisoba ou frango xadrez hahahaha hmmm :) Congelador é uma coisa de Deus né? Facilita total a vida <3 Tbm deixo tudo cortadinho, separo feijão e congelo hehehe!

    1. Simm, ficou bem com cara de comida japonesa/chinesa… hahaha eu ia fazer com molho de shoyu, mas não tinha… acabei tendo que adaptar! Postei a receita hoje, você viu? ;)

  16. miti comentou:

    Adri… Adorei o post…
    Voltei a cozinhar esse ano pelos mesmos motivos e o que mais sofro é pra separar os alimentos…
    Por exemplo, compro um cenoura pequena e durante a semana fico enfiando a cenoura em todos os pratos pra não jogar fora… Um pimentão é muito e não tenho ideia de como fazer pra conservar… Rs
    Adorei a ideia das frutas e couve

    Pra otimizar tempo e compras faço um cardápio semanal com os pratos que pretendo fazer… Como não cozinho todos os dias Programo o cardápio pra três dias e faço uma lista dos ingredientes que vou usar… No mercado compro somente o que pede na lista evitando despesas desnecessárias rs
    Talvez ajude…

    Bjo ;)

    1. Hahahah eu também tenho dessas, mas a verdade é que quando o vegetal é muito grande ou eu sei que vai sobrar, acabo nem comprando. :/
      Eu ainda não consegui elaborar um cardápio semanal, mas estou trabalhando nisso porque um monte de gente já aconselhou! Realmente isso deve otimizar o tempo e facilitar na hora de comprar os alimentos. ;)
      obrigada pela mensagem!
      Beijo!

  17. Eu e meu namorado vivemos de marmita!
    A gente deixa um mooonte de potes de arroz e feijão (ou lentilha, feijão preto, arroz integral, etc) congelados em potinhos que dão certinho para 1 refeição nossa. Aí no fim de semana fazemos as carnes e legumes só, é bem mais prático!!!
    Adorei essa sua ideia de comer metade da fruta e congelar a outra metade! A gente congela muuuito morango e banana, mas as outras não, e de vez em quando acabam estragando por não dar tempo de comer tudo!
    Adorei o post!!

    :*

    1. Vi que seu blog tem um monte de dicas sobre o assunto, né? Vou dar uma olhada com calma, por lá, essa semana! ;)
      Nunca pensei em congelar banana, hhahah mas vou começar a fazer também porque às vezes não dou conta de comer tudo. Você congela elas picadinhas, dentro de um pote?
      Beijo!!

      1. Eu também nunca tinha pensado, até que meu namorado comprou aquela máquina Yonanas (um processador para fazer “sorvete” de banana). No manual ensina a congelar: tem que esperar a banana ficar beeeem madura, um pouco antes de passar do ponto. Aí você descasca ela e congela inteira. Nós temos um pote de plástico grande e retangular que cabem perfeitamente as bananas uma do lado da outra, 2 camadas de altura! Aí deixamos tampado para o freezer não queimá-las. Quando vamos bater no processador, tiramos uns 15 minutos antes para ela dar uma amolecida. Elas ficam todas grudadas umas nas outras dentro do pote, mas com uma forcinha dá pra desprender só as que vamos usar! :D

        1. Ah entendi!! ;) Obrigada por responder!
          Meu sonho é ter um processador só pra fazer esses sorvetes com fruta… uma vez tentei fazer no liquidificador (na receita dizia que dava certo), mas não deu não e ainda fiquei com medo de queimar o aparelho! hahaha

  18. Aqui em casa a gente não tem o costume de congelar nada (só carnes) e faz compras uma ou das vezes por semana, para evitar legumes e verduras ruins. Por causa disso, não rola planejar cardápio (só para o final de semana).
    Achei bem legais as ideias do feijão e da organização da geladeira! Vou espalhar ;)

    Beijo*

    1. Eu deveria ir mais vezes no mercado, mas morro de preguiça hahahah Esses tempos abriu um desses “sacolões” de frutas e verduras aqui pertinho de casa, talvez isso ajude né! O bom de ir mais vezes é comprar só o necessário e usar sempre coisas bem fresquinhas, vou tentar aderir! ;)
      Beijo!

  19. Mãndy comentou:

    Dri você é minha diva ♥ Fazer comida todos os dias as vezes é uma chatice, eu sei. Mas se você se organiza, e arruma jeitos novos de fazer a comida é muito mais prazeroso. Olha, vou adotar váaarias das suas dicas, inclusive do guardanapo hahaha

    1. O negócio é ter perseverança e fazer disso um hábito! Hoje em dia, quando a preguiça bate, eu nem cogito mais a possibilidade de almoçar fora. Arregaço as mangas e já começo a preparar! hahaha
      Beijo!!

  20. Caio comentou:

    Eu sempre gostei de cozinhar desse criança, e tenho bastante talento nisso, até penso em cursar gastronomia mas quando vejo que o salário é tão pouco, isso me desanima bastante

    1. Pois é, Caio… muitas profissões ainda não tem o reconhecimento financeiro. Eu, que sou designer, vivencio muito disso. Acho que a questão é que se você tiver talento, as portas se abrirão, não dá para desistir de um sonho assim. Sempre tem outras formas de ganhar dinheiro com aquilo que gostamos de fazer. ;)
      Beijo!

  21. Eu aprendi muito dessas coisas ai que você falou cozinhando pra mim, se dedicando a mim. Apesar de ser um saco cozinhar apenas para si.

    1. Não terminei de comentar ahsuahsuah. Enfim apesar de achar um saco cozinhar apenas para si, mas a gnt vai aprendendo outras habilidades e come o que realmente quer comer. Adorei o seu texto, maravilhoso!

      1. Sempre tem o lado bom mesmo!! Como você falou, cozinhando para nós mesmas, dá para fazer o cardápio da forma como bem entender, com os temperos que gostamos e do jeitinho que que quisermos. É um momento bem introspectivo, de auto-conhecimento. Vale a pena né?

  22. Chell comentou:

    Já faz tempo que cozinho só pra mim, desde que eu me mudei pra estudar fora e comecei a viver em república. Antes eu não tinha tempo de cozinhar, já que tinha 1 hora de almoço, ou seja, em uma hora eu não faço comida hahaha então fazia no domingo e congelava, todo dia eu descongelava pra comer. Salada? Só nos 3/4 primeiros dias. Depois fui trabalhar fora e comecei a ganhar vale alimentação e aí restaurantes todo dia, já que n ão poderia levar marmitinhas. Agora estou em casa e meu noivo também trabalha em casa, acabou que estamos comendo só aqui outra vez. Uma coisa é: sai BEM mais barato comer em casa. Além de ser bem mais saudável, você sabe a procedência e o jeito que você fez. Além de tudo, você não cai nas armadilhas de comer friturinhas e coisas engordativas dos restaurantes, resultado: sem dieta eu e o noivo perdemos 2 kg cada já.

    Desde que moro longe de casa tenho o hábito de ir toda semana no supermercado, pois as frutas e verduras estragam muito rápido, ainda mais no verão. Aqui em casa continuamos com este hábito. O que fazemos agora é estipular o cardápio da semana toda, ai já compramos o que precisaremos pra comida específica que faremos e já dá certo pra semana toda. Outra coisa é que o prato não dá pra UM dia, sempre dá pra mais de um, então cozinha um dia e no outro é o repeteco do que sobrou, assim a gente não joga nada fora.

    Sobre mais dicas… ai, assim pensando nun me veio nada =(

    1. Estou aqui concordando com tudo que você falou! hahah
      – É muito mais barato mesmo, o que eu gastava em um único dia no restaurante, hoje eu compro a refeição da semana toda, aff!!!
      – E essa questão do saudável, eu vivia tendo problemas no estômago, ano passado. A gente nunca sabe a real procedência do alimento né, por mais confiável que o restaurante pareça.
      – Também emagreci 2kg nesses 30 dias que comecei a comer em casa, sem fazer dieta também hahah
      Obrigada por compartilhar um pouquinho da sua rotina! ;)
      Beijo!

  23. Kaori comentou:

    As dicas são muito boas mesmo, mesmo pra quem já sabe, é sempre bom revisar!
    Achei aqui em Melbourne um livro que chama “once as month cooking” que é exatamente sobre isso, como se organizar e não perder tempo na cozinha com coisas que fazemos todos os dias.

    1. Procurei o livro na Amazon e encontrei vários com esse título. Se não for pedir muito, você pode me passar o link do livro ou a imagem da capa? ;)

  24. Que fotos mais lindas, deu até fome e olha que acabei de almoçar! rs

    E quanto a cozinhar… bem, ainda moro com meus pais então não chego nem perto da cozinha hehehe *preguiçosa* Mas minhas mãe faz esse babado de congelar o feijão nos potinhos e tal, é super prático mesmo!

    Beijo!!!

    Clá

    1. Aproveite esse período que você ainda mora com os pais, viu!! Não tem mordomia e conforto maior!! hahah ;)

  25. Renata comentou:

    Ótimo post, dicas super práticas!
    Esses detalhes que parecem pequenos fazem muita diferença (principalmente no bolso da gente!), né?
    É um pouquinho trabalhoso, mas vale super a pena.
    Beijos

    1. Faz uma baita diferença no bolso mesmo! O que eu gastava num único dia no restaurante, hoje eu faço a feira da semana! hahaha

  26. Márcia comentou:

    Amei o post, muito motivador. Sempre acabo ficando com preguiça de cozinhar só pra mim, então ou almoço fora ou faço omelete! haha beijo

    1. Acho que eu cheguei naquela idade que a gente começa a se preocupar com a saúde e começa a fazer as coisas igual nossas mães. hahahah

  27. Tati comentou:

    Ai, eu amo tanto o mundo da cozinha caseira que fico tão feliz quando vejo alguém fazendo mais comidinhas em casa! (só a louça suja que é a parte ruim hahaha)
    Gosto até de escolher os ingredientes no mercado :)
    E como você disse, isso da forma do preparo é mais complicado ainda, parei de comer salada em restaurante por ter passado muuuuuito mal mais de uma vez.

    Posso te dar uma dica de livro valioso pra toda a vida culinária? Já até falei dele um tempo atrás, se já conhece, vai como lembrete: Panelinha da Rita Lobo!!!
    http://www.cantinhodayoko.com/2013/08/delicias-na-panelinha.html
    Tem tanta receita boa e saudável, além das especiais :)

    1. Ahamm, ano passado eu também vivia com dor no estômago. Certeza que era desses almoços fora de casa, a gente nunca sabe como que o alimento foi feito, por mais confiável que o restaurante pareça né? :/
      Ai esse livrooo!! Toda vez que passo na livraria, eu fico namorando ele! Acho que ainda não comprei porque fico com medo de ter receitas muito “difíceis”, sabe. Mas parece que não é assim, certo?
      Obrigada pela dica! Beijoo

      1. Tati comentou:

        Não não é!!! Tem muitas dicas pro dia a dia e com ele aprendi até a fazer feijoada. Haha não vai se arrepender ;)

  28. Isso de ir no mercado uma vez no mês e querer comprar tudo eu também fazia e dava super errado!
    Parece meio bobo comprar 2 tomates por semana, e poucas coisas de cada item, mas realmente faz toda diferença.
    Uma coisa que tinha muita dificuldade era com temperos frescos, tipo salsinha ou manjericão. Comprava o ramo, usava um pouco e uns 90% acabavam estragando. Daí vi na internet que dá para congelar em formas de gelo com azeite e ter “tempero fresco” sempre. Essa é minha dica, rsrs!
    Beijos

    1. Me conta, como é que você faz pra congelar os temperos? Coloca eles na forma de gelo com azeite? Como assim? Quero sabeeeer, porque adorei a dica!! hahaha

      1. haha…
        É só isso mesmo, coloca o tempero fresco distribuído nas forminhas e preenche com o azeite. O importante é que o azeite cubra todo o tempero, pq é ele que vai conservá-lo, aí é só congelar. Na hora de cozinhar é só tirar da forminha e usar, é ótimo, faço muito com manjericão e coloco no molho de tomate sabe?

  29. Mari comentou:

    Nossa.. Acompanho o seu blog há mais de um ano mas nunca tive coragem de comentar rsrs.. Ameiii o post, as dicas são ótimas!! Uma dica legal é usar o “sal de ervas”. Basta bater no liquidificador (1 col. sopa) sal, orégano, manjericão, alecrim (todos desidratados) e 6 folhas de louro. Depois é só guardar em um pote e substituir o sal comum.

    1. mas que isso, Mari! o blog está aberto para você vir aqui comentar sempre que quiser, viu! vou adorar te ver mais vezes por aqui! ♥
      e obrigada pela dica, vou anotar para testar!! ;)

  30. Cozinhar, pra mim, nem é tanto o problema… o problema mesmo é ter que lavar toda a louça depois D:

    1. Nem me fale, Dani! hahaha
      Eu deixo a pia toda amontoada de coisas, depois do almoço, e só lavo lá pelas 17h…. preciso de um tempo para me preparar psicologicamente. heheh

  31. Oii! Adorei o post, muito boas as dicas :D

    1. obrigada, Naine! ♥

  32. cynthia comentou:

    Descobri seu blog hoje, pelo pinteres. Tão bom que não consigo parar de olhar e ler. A respeito do guardanapo, embrulhar o queijo fresco com papel toalha mantém ele fresco por muito mais tempo. Talvez você já saiba, mas acho que vale citar. Acho que surge efeito sim de colocar guardanapo nas folhas, vou fazer.

    1. Obrigada, Cynthia! Não conhecia essa dica do queijo, vou testar na próxima vez!