Na série “Achei Bonito”, trago links, imagens, produtos que me encantaram nos últimos tempos para que você também se encante. Diferente do “links de domingo”, que traz indicações de conteúdos de outros blogs, a ideia aqui é o apelo visual, coisas bonitas que fizeram meus olhos brilharem.

achei-bonito-8

1. essa aplicação de boca em paetês: tutorial da Elsie e Emma, as rainhas do DIY, não me pareceu muito difícil de fazer, heim :)
2. essa sujakan ou “souvenir jacket”: lembram muito as “bomber jacket” só que possuem bordados com figuras japonesas nas costas, surgiram no Japão com enorme influência da cultura americana. quero MUITO, alguém me ajuda?
3. essa cerâmica coisa mais fofuxinha da vida: é da loja canadense Hinkleville, mas eu vi no IdeaFixa. custa apenas trezentos e vinte e seis dilmas, SOCORRO
4. essa tatuagem: desenho da tatuadora Sandra Cunha, que já está na minha listinha de tatuadoras preferidas.

follow-me-pinterest

Categorias: Goodies Sweet Decor

black and white

Lá no final do ano passado, quando eu estava naquela loucura de querer mudar a decoração do meu quarto, arregacei as mangas e mudei, de fato, muitas coisas por aqui. Além de ter trocado a posição da cama (que fez uma super diferença) e de ter tranformado meu quarto num jardim, também mudei todos os quadrinhos que estavam na minha parede.

Na época, até tinha compartilhado umas fotos no meu Instagram e várias pessoas tinham me perguntado de onde eram as imagens/artes. Tudo bem que eu demorei APENAS 6 meses para fazer este post, mas acho que cês me perdoam né?

Dessa vez, eu dividi os quadrinhos entre duas (quase 3) paredes e ficou assim, ó:

gallery-wall-1

A parede cinza

Essa é a parede que fica perto da minha cama. Quando coloquei os quadrinhos, eu ainda não tinha mudado a cama de posição, então a intenção era que os quadros ficassem bem em cima da minha cabeceira, bem assim ó. Agora que eu virei a cama, pretendo colocar mais quadros ali para preencher ainda mais o espaço, provavelmente colocarei os quadrinhos que ganhei da Com Amor, Lucy e esse aqui que veio na Caixa Cosmo deste mês. Vamos acompanhar!

Você pode fazer o download do Love you e do Ampersand em seus respectivos sites de origem.

O Mapa Mundi e o Lashes foram eu mesma que fiz e estou disponibilizando o arquivo para você. :) É só clicar no link e salvar o PDF no seu computador. Lembrando que é somente para uso pessoal e não deve ser distribuído sem os devidos créditos, tá bom?

DOWNLOAD
Poster Mapa Mundi (A3)
Poster Lashes (A5)

gallery-wall-3
gallery-wall-4

As imagens “I am free” e o “hexágono” foram recriadas por mim, baseadas em outras artes que encontrei no Pinterest que não tinham o link para download ou não estavam com qualidade necessária para impressão. Como as artes não são de minha autoria, preferi não disponibilizar o download aqui em respeito aos criadores originais, ok? ;)

Minha ideia inicial era colocar uma bandeirinha “It’s OK!”, mas acabei trocando por esse cabide lindinho que eu ganhei da 2Dreamers. Na paredinha branca ao lado, coloquei o poster fabuloso de Cactos que ganhei da Loma e uma bandeirinha da Caixa Filosofal. Também pretendo colocar mais coisas nesse espaço, me aguarde!

gallery-wall-2

A parede de tijolinhos

Essa é a parede que fica do lado da minha mesa de trabalho, ela era assim, lembra? Dessa vez, taquei um papel de parede de tijolinhos (comprei dessa loja aqui) e coloquei menos quadros para não sobrecarregar visualmente. Achei que ficou bem lindinho! :)

Você pode fazer o download do Twiggy Eyes, do Botanical Rorschach (esse aqui não está em qualidade para impressão, mas eu ignorei esse fato, de longe ninguém percebe), do But first, coffee, do Be Different Babe e do Life is short em seus respectivos sites de origem.

Miga, vem cá pegar essas dicas:

Assim como da outra vez, eu fiz a simulação dos quadrinhos no Photoshop antes de imprimir as imagens e colocar na parede, assim dá para ter uma noção muito boa de quais imagens combinam entre si e como deverá ficar a composição e alinhamentos dos quadros. Aliás, é muito importante que os quadros sigam algum tipo de alinhamento, por exemplo, a parede cinza segue o alinhamento pela base inferior e na parede de tijolinhos todos os quadros se alinham pelas linhas “internas”. Isso faz com que você obtenha mais organização e harmonia visual. Também é bom se atentar aos espaçamentos entre os quadros, seguindo sempre uma distância similar.

As imagens foram impressas em gráfica digital (se você for de Curitiba, recomendo a Tecnicópias), em papel Couché fosco 150g/m³ (se você for colocar moldura) e em Couché fosco 250g/m³ (se você for deixar sem moldura).

As molduras retangulares eu comprei na TokStok, mas eu sei que tem também na Leroy Merlin.

Para colar os quadros na parede, dessa vez usei um produto da Command 3M, esse aqui ó. São duas partes, um você gruda na parede e outro você gruda no quadro, aí essas duas partes se encaixam como se fosse um velcro. Achei ótimo e recomendo muito mais do que as fitas dupla-face, especialmente para quadros mais pesados. ;) Suuuper recomendo viu, verdade verdadeira. Imagine que a moldura do “Life is short” é pesadíssima e, quando estava colada com a dupla-face, caiu duas vezes: uma quase acertou minha cabeça e na outra quase derrubou meu iMac. Agora, com o “velcro” da Command 3M, não descolou nenhuma vez, grazadeus.

Conta pra mim o que você achou, qual print você mais gostou e, se fizer sua gallery wall, mostra pra mim, tá? Use a hashtag #PequeninaVanilla ou me marque no Instagram, no Facebook, no Snapchat, me manda mensagem, me liga, me manda um telegrama. ;)

Categorias: Cotidiano Pessoalidades

Cotidiano: junho 2016

Pequenas doses do meu cotidiano, as 6 melhores fotos do mês, com o que teve de mais bonito, mais legal e mais amor. Faz o favorzinho de me adicionar lá no Instagram (@adriellysato) para acompanhar todas as fotos! :)

flor via Shutterstock
flor via Shutterstock

um.
uma coisa muito legal no Instagram é que sempre que eu não sei o nome de uma flor, é só publicar a foto, perguntar e esperar. em meia hora vai aparecer alguma pessoinha com a resposta. :) o nome dessa em questão é Flor de Mel, descobri graças à @camila_boff e à @tahianas. ela estava lá num quintal, plantada numa lata de tinta velha. eu não dava nada pra ela, até chegar bem pertinho e olhar com carinho para as “bolotas” de florzinhas brancas. uma gracinha, não resisti, fotografei.

dois.
o que mais teve nesse mês de junho foi: frio; café. se tem uma coisa que eu sempre vou fazer é: reclamar do frio enquanto faço café.

três.
só porque eu elogiei Abigail no post passado, a danada já se encheu de vaidade e tratou de colocar uma flor nos seus cabelos. eu nem tô acreditando numa coisa dessas. eu nem imaginava que Abigail algum dia fosse aparecer com uma flor.

quatro.
Spicy Shrimp Dip como aperitivo; El Ranchito Salad como entrada; Jackaroo Ribs and Steak como prato principal e batatas rústicas como acompanhamento; Cinnamon Oblivion como sobremesa. divida toda essa comida com alguém maravilhoso. talvez vocês voltem pra casa rolando (porém, felizes).

cinco.
tirei essa foto para completar mais uma página do meu álbum de figurinhas. se você reparar bem, vai perceber que eu já tirei várias fotos similares à essa, nessa mesma calçada de pedra, nesse mesmo ângulo. acontece que eu ainda não tinha essa versão usando botinhas marrom e guarda-chuva, achei tão londrino. figurinha rara.

seis.
Paçoca está fazendo aulinhas de adestramento com a Cão Cidadão, aquela franquia do Dr. Pet, para controlar a agressividade com estranhos. me informaram que os casos mais difíceis de resolver podem aparecer na televisão. se o caso vai para a televisão, por trás da câmera, é feito um intensivão de treinamento com o cachorro para corrigir o mau comportamento, a todo custo, no menor tempo possível. e se tem uma coisa, no momento, que eu ando desejando muito é: Dr. Pet, escolhe o Paçoca, pelamordedeus.

follow-me-instagram

Categorias: Nhaaam

Cookies pedaçudos

Macadâmia com chocolate branco em formato de biscoitos quentinhos e fofinhos é pedir pra eu largar a dieta, sem pensar duas vezes, sem peso na consciência (só um pouquinho, talvez).

Fazia uns 2 meses que eu tinha encasquetado de fazer essa receita, mas vou te contar, foi difícil juntar todos os ingredientes. Quando eu tinha a farinha, não tinha manteiga. Quando eu tinha o chocolate, não tinha o açúcar mascavo. Quando eu tinha a macadâmia, faltava o bicarbonato de sódio. E, no último domingo, quando eu finalmente tinha conseguido juntar todos os ingredientes, foi por muito pouco que os 2 ovos se mantiveram intactos na geladeira.

cookie-macadamia-chocolate-branco-1

Enfim, consegui fazer esses tais cookies que eu tanto queria. A casa ficou cheirosa, os biscoitos crocantinhos por fora e fofinhos por dentro e a cada mordida num chocolate pedaçudo ou numa macadâmia maravilha meu coração ficava mais quentinho e meu domingo mais doce.

cookie-macadamia-chocolate-branco-2
cookie-macadamia-chocolate-branco-4

Preaqueça o forno. Misture 200g de manteiga (em temperatura ambiente ou coloque uns 20 segundinhos no microondas) com 1 xícara de chá de açúcar cristal (usei o demerara) e 1/2 xícara de chá de açúcar mascavo. Adicione 1 colher de chá de essência de baunilha, uma pitada de sal e 2 ovos (em temperatura ambiente – adicione um ovo de cada vez e misture bem). Adicione 3 xícaras de chá de farinha de trigo peneirada e 1 colher de chá de bicarbonato de sódio. Adicione 1 barra de chocolate branco picado grosseiramente e 150g de macadâmia cortadas ao meio. Forre a assadeira com papel manteiga. Use uma colher (de chá) para pegar pequenas porções da massa e faça bolinhas. Coloque-as na forma, deixando bastante espaço entre elas. Asse a 160°C por uns 10 a 15 minutos. Os cookies devem estar levemente dourados e a parte de cima um pouco mole ainda. Depois de esfriarem ficarão mais sequinhos e crocantes. Rende aproximadamente 35-40 cookies.

As bolinhas parecem grandes, mas é minha forma que é minúscula, tá? :)
As bolinhas parecem grandes, mas é minha forma que é minúscula, tá? :)

cookie-macadamia-chocolate-branco-3

O difícil é conseguir se aguentar e não comer a fornada inteira em 10 minutos! haha Se você fizer, mostra pra mim usando a hashtag #PequeninaVanilla lá no Instagram. ;)

Veja mais receitas deliciosas e fotogênicas que já passaram aqui no Pequenina Vanilla! :)

Categorias: Pessoalidades

Ligando os pontos

café via shutterstock
café via shutterstock

Tópico 1
o incômodo:

Faz tempo já que eu venho falando que não me identificava mais com meu quarto, com minhas roupas, com as coisas ao meu redor. Isso começou, mais ou menos, lá por setembro do ano passado, veja só. Aí eu tentei mudar as coisas de lugar, colocar uns quadrinhos novos na parede, mudar um tiquinho a decoração. E isso resolveu em partes, por mais ou menos duas semanas fiquei suspirando aliviada. Porém, em menos de 30 dias, o incômodo voltou, um pouco menor, mas voltou. E até passou pela minha cabeça mudar as coisas de lugar, de novo. Só que meu bom senso apitou e o radar piscou: menina, para com isso, que cê tá ficando louca, como assim mudar a decoração que ainda nem deu tempo de pegar pó?

Aí veio o final do ano, minha sobrinha me distraiu e eu sosseguei. Só que aí ela voltou pra casa e o novo ano começou desanimado, com a sensação de que tinha algo errado, não sabia se estava faltando ou sobrando. Eu precisava de uma mudança, mas não sabia nem por onde começar, não sabia nem se eu realmente precisava de uma mudança. Deixei pra lá essa história de decoração e tentei pensar mais em mim mesma, levando as coisas do jeito que dava. O primeiro semestre passou e, na maior parte do tempo, eu só existi.

Quer dizer, na verdade, eu fiquei sim tentando buscar soluções, descobrir onde é que estava o problema. Mas foi somente nesta última semana que eu senti que algo mudou.

Tópico 2
a limpeza:

De vez em quando, a limpeza compulsiva me pega de jeito e eu fico aqui, em modo frenético, limpando tudo e mais um pouco. Não estou falando de limpeza “normal”, aquelas que servem para tirar o pó e deixar a casa cheirando flores do campo. Estou falando de limpeza “pesada”, que a gente tira tudo do lugar e limpa todos os cantinhos, que fuça em todas as caixas, descobre o que tem naquelas pastas cheias de papel e tranqueiras que guardamos por algum motivo que já não lembramos mais.

Tópico 3
a procrastinação:

Eu tenho “procrastinação seletiva”, termo que “inventei” agora, de qualquer jeito. Em alguns setores da minha vida, mais especificamente os que dizem respeito à minha vida profissional, eu sou a pessoa mais organizada e responsável do mundo, juro. Eu nunca atraso uma entrega, nunca deixo de cumprir algum acordo (alguns dirão que isso é bem típico de capricorniana ambiciosa, ~mas eu não acredito em astrologia~). Porém, em outros setores, talvez mais pessoais, dependendo do nível de “chatice” dessa coisa, eu enrolo até não poder mais, até eu conseguir arranjar disposição suficiente (dificilmente acontece) ou quando fazer a chatice se torna menos problemática do que não fazer a tal coisa.

Por exemplo, eu precisava fazer um faxinão no meu armário, a última vez que eu tinha feito isso foi lá em 2013. Mas dessa vez, não era só questão de organizar/selecionar as minhas roupas, tinha a questão da umidade também. Eu precisava tirar tudo, limpar bem direitinho, colocar alguma coisa para controlar esse aguaceiro que insiste em grudar no meu armário, lavar meus casacões e voltar à dignidade. Também tinham minhas caixas com tranqueiras (que eu tinha até medo de abrir e nunca mais conseguir sair dela), algumas pastas com coisas da faculdade, entre outras inutilidades. E nem vou te contar quanto tempo eu sofri angustiada sabendo que, uma hora ou outra, eu precisaria fazer isso. Vou sim. Um ano e meio nessa enrolação, isso mesmo.

Tópico 4
juntando tudo:

E daí que na semana passada, o bichinho da limpeza me seduziu e eu, finalmente, consegui eliminar um dos itens da minha listinha da procrastinação e enfrentar meu guarda-roupa. O que eu não esperava é que essa arrumação fosse resolver uma grande parte daquele incômodo lá do tópico 1, eu diria que melhorou uns 70%, olha só.

Tópico 5
ligando os pontos:

Não sei se você está entendendo, veja bem, eu passei mais ou menos um ano da minha vida sentindo uma mistura de desânimo, com falta de vontade de fazer as coisas, um incômodo com alguma coisa aqui no meu quarto/escritório (que é onde eu fico praticamente o dia todo). Passei meses achando que o problema era a decoração do quarto, passei meses achando que o problema eram minhas roupas e meu estilo, passei meses achando que o desânimo era com o blog. Achei até que eu poderia estar com um tiquinho de depressão, sei lá. E agora eu descubro que o problema era simplesmente uma limpeza no meu armário que eu deveria ter feito há tempos, que o problema estava naquele cantinho que eu não queria olhar, que eu procrastinei, enrolei, sofri.

E agora, olhando meu armário arrumadinho e cheiroso, minha consciência mais tranquila por saber que dei um jeito na umidade do meu guarda-roupa, que me livrei de 2 sacos de lixo com papéis e coisas que eu não usava mais e só estavam ocupando espaço, que consegui ajeitar meus livros. Que alívio, que alegria!

A gente menospreza aquela informação que diz que a procrastinação pode atrapalhar sua vida e fica mirando só naquela parte mais superficial. Eu sempre soube que não era uma coisa positiva, óbvio. Afinal, deixar de fazer algo que precisamos fazer certamente não resultaria em algo bom. Mas, eu não contava que uma coisa tão “simples” pudesse interferir em algo tão grande. Eu não consigo acreditar que eu enrolei tanto tempo pra fazer uma coisa simples assim (é bom enfatizar!) e o peso na consciência por não fazer isso, foi capaz de reduzir boa parte da minha energia e disposição. POR MAIS DE UM fucking ANO.

Lição aprendida? Sim, sim! :)

armario2016