Categorias: Cotidiano Pessoalidades

Cotidiano: julho 2016

Pequenas doses do meu cotidiano, as 6 melhores fotos do mês, com o que teve de mais bonito, mais legal e mais amor. Faz o favorzinho de me adicionar lá no Instagram (@adriellysato) para acompanhar todas as fotos! :)

marble via shutterstock
marble via shutterstock

um.
olhando pra essa foto eu percebo o quanto mudei, de um ano pra cá. mudei do lado de fora, mudei do lado de dentro, mudei a forma de me vestir, rabisquei os braços, retomei meus planos, abri meu sorriso. a única coisa que não mudou foi a mão, que já viu o meu melhor e meu pior, e ainda assim continua segurando a minha mão, since 2004.

dois.
chocadíssima que foi somente neste último final de semana que descobri que existia uma casa de lamen aqui em Curitiba. pra você entender o por quê da minha alegria, vou ter que contar de novo a historinha… quando eu era jovenzinha, lá pelos meus 10, 12 anos, com toda minha rebeldia da pré-adolescência, eu desdenhava a comida japonesa que minha avó fazia. nunca que eu iria imaginar que eu com 28 anos teria tanta saudade dessa comidinha. hoje em dia, minha avó não passa nem perto da cozinha e mal se lembra dos ingredientes das receitas. então a única coisa que me resta é ficar procurando um pedacinho dessa memória em restaurantes alheios, em tigelas (quase uma bacia) de sopinha com macarrão.

três.
seguimos mais um mês com as aulinhas de adestramento. esse é o terceiro adestrador que contratei em 5 anos (de vida do Paçoca) e o primeiro que, finalmente, está se mostrando eficiente. can I get an amem?

quatro.
sabe, às vezes, eu tenho a impressão de que gosto muito mais do ritual de tomar café do que do sabor em si. eu amo o cheiro de café passando, eu amo o cheiro de cafeterias, eu amo o barulhinho de xícaras batendo no pires, das conversinhas, de admirar a decoração bonita, de me sentir abraçada enquanto tomo meu café ouvindo uma música agradável. e eu acho que, pela primeira vez, eu tomei um café realmente delicioso, um café que eu tive certeza que não era somente pelo ritual. a quem interessar, esse fato incrível aconteceu no Bocca Lupo.

cinco.
quando uma amiga sofre o fim de um amor, a gente tenta amenizar um pouquinho da sua dor com sangria de frutas, pinhão com manteiga e fondue de doce de leite. tudo delicinha lá do Officina Restô Bar, um lugarzinho bonito e aconchegante para ajudar a reconstruir um coração partido.

seis.
na parede está escrito o seguinte e eu achei lindo, lindo, lindo:
“you are not your age / Nor the size of the clothes you wear / You are not a weight / Or the color of your hair / You are not your name / Or the dimples in your cheeks / You are all the books you read / And all the words you speak / You are your croaky morning voice / And the smiles you try to hide / You are the sweetness in your laughter / And every tear you’ve cried / You’re the songs you sing so loudly when you know you’re all alone / You’re the places you’ve been too / And the one that you call home / You’re the things that you believe in / And the people that you love / You’re the photos in your bedroom / And the future you dream of / You’re made of so much beauty / But it seems you forgot / When you decided that you were defined / By all the things you’re not.” (se você souber a autoria desse poema, me diz aqui nos comentários, tá?) a Karupin me avisou que o poema é da australiana Erin Hansen, que também assina simplesmente como “E. H.”, dá para ver mais textos dela aqui.

follow-me-instagram

Categorias: # Links de domingo Lovely Links

5 Links para ver nesse domingo #10

Nos domingos (alguns, mais precisamente!), eu compartilho 5 links bacanas que merecem ser espalhados por aí! Vem cá dar uma voltinha comigo nesta blogosfera maravilhosa! :)

gatinho via shutterstock
gatinho via shutterstock

Link 1.
O post mais lindo e reconfortante da semana é da Hello Lolla, leia por favor!
“Abra todas as janelas e deixe a luz entrar. Mesmo que o dia esteja nublado. Reflita que qualquer luz, por mais fraca que seja, é melhor do que a completa escuridão.
Do what you can. Whatever you’re able.
You are doing your best. And your best is enough.”

Link 2.
Quando ser saudável não é saudável
“Almoçar arroz integral, uma carne magra grelhada (ou uma substituição se você for vegetariano), salada e um copo d’água é uma opção saudável. Comer bolo floresta negra e brigadeiro em uma festa de aniversário TAMBÉM é saudável. O brigadeiro não é FUNCIONAL nem utilitário. No entanto, é afetivamente, mentalmente, socialmente e culturalmente saudável que as duas realidades se permeiem. A gente come de tudo um pouco. É normal.”

Link 3.
Emily Henderson é rainha quando se trata em transformar uma casa comum em uma casa de Pinterest. Vivo navegando pela categoria “makeover” do blog dela para tentar absorver um tiquinho desse talento aí.

Link 4.
Tenho uma super preguiça de tentar fazer leite vegetal em casa, sabe, mas esse passo a passo de leite de aveia me deixou um pouco mais confiante. Vou tentar, oremos!

Link 5.
“Não me dê um anel. Me dê amor, que eu te dou amor. Isso é só o que temos. E é tudo o que precisamos.”

Categorias: Lovely Links

Pamelitas

Dia desses encontrei o studio pamelitas, um perfil no Instagram que, meu deus, estou aqui meio chorando de emoção, meio com os olhos brilhando com tanta lindeza. Tudo que sei é que as cerâmicas são produzidas artesanalmente pela artista Pâm Moraes e eu não sei, definitivamente, qual peça eu me apaixonei mais. Prepara o coração (e o babador, confia em mim) que eu sei que você vai ter um trequinho aí também! ;)

studio-pamelitas

Recomendo fortemente que você vá lá espiar todas as fotos no Instagram ou Facebook. Para conhecer mais o trabalho da Pâm, leia isso aqui ó.

Categorias: D.I.Y. Sweet Decor

Surpresa, estupefação, maravilhamento

Era uma vez, uma cozinha muito antiga, com azulejos velhos, cheio de remendos e xaxixos.

Pra você ter uma ideia, minha casa, onde eu moro desde sempre, deve ter uns 50 anos (na verdade, não tenho a mínima ideia, mas deve estar perto disso haha), e há uns 25, pelo menos, que ela não recebe nenhum tipo de reforma considerável. Muitas partes da casa já estão capengas, mais pra lá do que pra cá, só que o problema é que eu vivo nessa iminência de algum dia me mudar e deixar todos esses problemas pra trás. Então, pra quê gastar dinheiro, passar nervoso com pedreiros, obras, bagunça, etc.

– Ah, deixa tudo assim mesmo como está…
– Não, nã-na-ni-na-não!
(é o que eu tenho que dizer para mim mesma, todos os dias)

Na foto abaixo, você pode conferir a situação da cozinha até semana passada e como ela ficou agora que fiz uma coisinha muito simples, mas que ó, estou chocadíssima! Cuidado, cenas fortes:

adesivo-azulejo-1

Ó, vou contar uma sinceridade aqui, rapidão. Quando a QCola me enviou alguns produtos, eu fiquei desacreditada com esse tal de adesivo de azulejo. Eu já vi muitas pessoas utilizando esse recurso para dar uma levantada no visual da cozinha, mas eu achava que aqui-na-minha-cozinha, não daria certo, que não faria a menor diferença ou que essa cozinha já era caso perdido.

Mesmo com o pé atrás e vestindo a armadura da relutância, resolvi dar uma chancezinha, talvez fosse uma boa oportunidade para testar algo diferente. Como diz aquele ditado, “pior que tá, não fica”, não é mesmo? hahha

E, minha gente, vê essas fotos todas aqui no post e me diz se não quebrou um galho danado? :3 O melhor de tudo é que precisei de um único pacotinho (que vem 16 adesivos) e custa menos de R$35. Ou seja, com trinta e cinco reais, eu consegui melhorar em 300 vezes esse pedacinho da cozinha que me deixava chatiadíssima cada vez que eu tinha que lavar a louça.

adesivo-azulejo-3
adesivo-azulejo-gif

O passo a passo foi algo assim muito, muito simples. Talvez, você tenha um pouquinho de dificuldade, assim como eu, para acertar o primeiro adesivo, sabe como é né, até pegar o jeitinho… mas garanto que, no terceiro azulejo, você já vai estar profissa. ;)

Eu fiz assim:

1. Na noite anterior da aplicação, eu limpei a parede com tudo quanto é tipo de produto de limpeza: sapólio, água sanitária, aqueles produtos desengordurantes, etc. (apesar de não parecer, saiba que fiz meu melhor para deixar o encardido menos encardido, ok? haha)
2. Na manhã do dia seguinte, com os azulejos secos, comecei a aplicação. Primeiro, eu passava um paninho com álcool no azulejo da vez, só para dar uma última limpadinha. Aí, foi só descolar o adesivo do papel, posicionar/alinhar em cima do azulejo, colar a bordinha superior e passar o rodinho por cima, com força e firmeza, para não deixar bolhas.
3. Quando necessário, com a ajuda de uma régua e estilete, cortei as sobras.

Muito simples, muito fácil.

O acabamento não ficou liso por conta da massa-corrida-xaxixo-engruvinhada que tinha ali embaixo, mas eu nem liguei, o resultado ficou incrível mesmo assim, bem melhor do que a nhaca que estava antes! :)
O acabamento não ficou liso por conta da massa-corrida-xaxixo-engruvinhada que tinha ali embaixo, mas eu nem me importo, o resultado ficou incrível mesmo assim, bem melhor do que a nhaca que estava antes! :)

Nessas fotos mais de pertinho, dá pra ver que o acabamento não ficou bem lisinho por conta da massa-corrida-xaxixo-engruvinhada que tinha ali embaixo. Óbvio né? E eu nem esperava um resultado diferente disso, na verdade, eu esperava que fosse ficar beeem pior! haha Mas ó, onde tinha só azulejo, ficou perfeito, bem lisinho, pode reparar! :) Numa distância segura, ninguém diz que aquilo ali foi colado, parece até que o azulejo já nasceu assim bonitinho.

adesivo-azulejo-6

Eu realmente fiquei surpresa, estupefata, maravilhada com o resultado. Tenho dúvidas se as fotos conseguiram demonstrar o quão ruim estava o “antes” e quão incrível ficou o “depois”, mas pode acreditar que meu sentimento aqui é sincero, tá? Estou apaixonada!

E a lição que fica é:
não menospreze as pequenas ações que podem fazer milagres na sua casinha velha amada! ;)

O modelo de azulejo que escolhi foi o Gard, que é um modelo mais clean e geométrico (não quis arriscar muito). Mas, na loja tem vários outros modelinhos incríveis, tipo esse aqui ou esse ou esse outro. A QCola também tem papel de parede, posters, adesivos para geladeira. Tudo com preço bem acessível! ;)

publipost

Categorias: O cachorro Paçoca

Wishlist do Paçoca no. I

Porque o Paçoca também quer coisinhas bonitinhas! ;)

pattern de Paçoca via shutterstock
pattern de Paçoca via shutterstock

1. o livro Ache Momo, um border collie que adora se esconder
2. coleira com estampinhas de tubarões (você não sabe, mas o Paçoca também atende pelo apelido de tubaçoca)
3. potinho de comida para o chefe da casa
4. bandana para ficar estilosinho nos passeios
5. roupinha de dinossauro (você não sabe, mas o Paçoca também atende pelo apelido de dinoçoca ou paçocassauro)
6. o sonho da casa própria

Ei, você conhece outras lojinhas e marcas com produtinhos bacanas para o Paçoca? Conta pra gente aqui nos comentários! :)