Categorias: Pessoalidades

Ligando os pontos

café via shutterstock
café via shutterstock

Tópico 1
o incômodo:

Faz tempo já que eu venho falando que não me identificava mais com meu quarto, com minhas roupas, com as coisas ao meu redor. Isso começou, mais ou menos, lá por setembro do ano passado, veja só. Aí eu tentei mudar as coisas de lugar, colocar uns quadrinhos novos na parede, mudar um tiquinho a decoração. E isso resolveu em partes, por mais ou menos duas semanas fiquei suspirando aliviada. Porém, em menos de 30 dias, o incômodo voltou, um pouco menor, mas voltou. E até passou pela minha cabeça mudar as coisas de lugar, de novo. Só que meu bom senso apitou e o radar piscou: menina, para com isso, que cê tá ficando louca, como assim mudar a decoração que ainda nem deu tempo de pegar pó?

Aí veio o final do ano, minha sobrinha me distraiu e eu sosseguei. Só que aí ela voltou pra casa e o novo ano começou desanimado, com a sensação de que tinha algo errado, não sabia se estava faltando ou sobrando. Eu precisava de uma mudança, mas não sabia nem por onde começar, não sabia nem se eu realmente precisava de uma mudança. Deixei pra lá essa história de decoração e tentei pensar mais em mim mesma, levando as coisas do jeito que dava. O primeiro semestre passou e, na maior parte do tempo, eu só existi.

Quer dizer, na verdade, eu fiquei sim tentando buscar soluções, descobrir onde é que estava o problema. Mas foi somente nesta última semana que eu senti que algo mudou.

Tópico 2
a limpeza:

De vez em quando, a limpeza compulsiva me pega de jeito e eu fico aqui, em modo frenético, limpando tudo e mais um pouco. Não estou falando de limpeza “normal”, aquelas que servem para tirar o pó e deixar a casa cheirando flores do campo. Estou falando de limpeza “pesada”, que a gente tira tudo do lugar e limpa todos os cantinhos, que fuça em todas as caixas, descobre o que tem naquelas pastas cheias de papel e tranqueiras que guardamos por algum motivo que já não lembramos mais.

Tópico 3
a procrastinação:

Eu tenho “procrastinação seletiva”, termo que “inventei” agora, de qualquer jeito. Em alguns setores da minha vida, mais especificamente os que dizem respeito à minha vida profissional, eu sou a pessoa mais organizada e responsável do mundo, juro. Eu nunca atraso uma entrega, nunca deixo de cumprir algum acordo (alguns dirão que isso é bem típico de capricorniana ambiciosa, ~mas eu não acredito em astrologia~). Porém, em outros setores, talvez mais pessoais, dependendo do nível de “chatice” dessa coisa, eu enrolo até não poder mais, até eu conseguir arranjar disposição suficiente (dificilmente acontece) ou quando fazer a chatice se torna menos problemática do que não fazer a tal coisa.

Por exemplo, eu precisava fazer um faxinão no meu armário, a última vez que eu tinha feito isso foi lá em 2013. Mas dessa vez, não era só questão de organizar/selecionar as minhas roupas, tinha a questão da umidade também. Eu precisava tirar tudo, limpar bem direitinho, colocar alguma coisa para controlar esse aguaceiro que insiste em grudar no meu armário, lavar meus casacões e voltar à dignidade. Também tinham minhas caixas com tranqueiras (que eu tinha até medo de abrir e nunca mais conseguir sair dela), algumas pastas com coisas da faculdade, entre outras inutilidades. E nem vou te contar quanto tempo eu sofri angustiada sabendo que, uma hora ou outra, eu precisaria fazer isso. Vou sim. Um ano e meio nessa enrolação, isso mesmo.

Tópico 4
juntando tudo:

E daí que na semana passada, o bichinho da limpeza me seduziu e eu, finalmente, consegui eliminar um dos itens da minha listinha da procrastinação e enfrentar meu guarda-roupa. O que eu não esperava é que essa arrumação fosse resolver uma grande parte daquele incômodo lá do tópico 1, eu diria que melhorou uns 70%, olha só.

Tópico 5
ligando os pontos:

Não sei se você está entendendo, veja bem, eu passei mais ou menos um ano da minha vida sentindo uma mistura de desânimo, com falta de vontade de fazer as coisas, um incômodo com alguma coisa aqui no meu quarto/escritório (que é onde eu fico praticamente o dia todo). Passei meses achando que o problema era a decoração do quarto, passei meses achando que o problema eram minhas roupas e meu estilo, passei meses achando que o desânimo era com o blog. Achei até que eu poderia estar com um tiquinho de depressão, sei lá. E agora eu descubro que o problema era simplesmente uma limpeza no meu armário que eu deveria ter feito há tempos, que o problema estava naquele cantinho que eu não queria olhar, que eu procrastinei, enrolei, sofri.

E agora, olhando meu armário arrumadinho e cheiroso, minha consciência mais tranquila por saber que dei um jeito na umidade do meu guarda-roupa, que me livrei de 2 sacos de lixo com papéis e coisas que eu não usava mais e só estavam ocupando espaço, que consegui ajeitar meus livros. Que alívio, que alegria!

A gente menospreza aquela informação que diz que a procrastinação pode atrapalhar sua vida e fica mirando só naquela parte mais superficial. Eu sempre soube que não era uma coisa positiva, óbvio. Afinal, deixar de fazer algo que precisamos fazer certamente não resultaria em algo bom. Mas, eu não contava que uma coisa tão “simples” pudesse interferir em algo tão grande. Eu não consigo acreditar que eu enrolei tanto tempo pra fazer uma coisa simples assim (é bom enfatizar!) e o peso na consciência por não fazer isso, foi capaz de reduzir boa parte da minha energia e disposição. POR MAIS DE UM fucking ANO.

Lição aprendida? Sim, sim! :)

armario2016

74 comentários

Let's talk!

  1. Denise comentou:

    Fico besta com o quanto você consegue falar sobre o cotidiano de forma didática! E acho que tô passando por um pouco disso. Tô justamente na fase de achar que tô com um pouco de depressão, sei lá. Eu amo mudanças, amo as coisas acontecendo, e na minha vida nada acontece há um bom tempo. Enfim, obrigada por compartilhar com a gente isso! <3

    1. obrigada, denise!! <3
      eu passei muito tempo procurando o problema nos lugares errados e nem percebi que a solução era mais simples do que eu imaginava. mas acho que tudo isso faz parte do processo, é um caminho longo e difícil, mas uma hora a gente se encontra e muda a perspectiva!
      espero que você também encontre sua mudança! :)
      beijo!

  2. Gente, gente, geeeeeeente!
    Essa postagem era TUDO que eu precisava.
    Sim, eu tô nessas também, e faz tempo :/
    Um desânimo sem fim, que tá atingindo minha produtividade e até relacionamentos.

    E no fundinho, eu sei que preciso dar um jeito em algumas coisinhas específicas (armário e alguns papéis).
    E sabe, me identifiquei demais com os tópicos!
    Tenho sentido que meu estilo mudou, tenho loucuras de limpeza e procrastinação seletiva, certamente.

    Agora, só preciso botar a mão na massa. :)

    Obrigada <3

    1. pois é, Reh!!
      são tantas tarefas e coisinhas para resolver que vamos enrolando e adiando eternamente… daí uma hora vira um problemão, suga nossas energias e nem percebemos que a causa está ali no peso na consciência de não fazer essas pequenas coisas. :/
      espero que você encontre forças para resolver suas pendências e se animar novamente! :)
      beijo!!

  3. Oi!!
    Adri descobri o seu blog por acaso , numa busca por informações sobre fotografia!
    Achei o que eu precisava e muito mais, seu blog é lindo, cheio de dicas legais, seus textos são gostosos de ler e pra mim são inspiradores.
    Estou começando a escrever e seus textos me encorajam e me inspiram muito!!
    Obrigada por compartilhar!! ;)

    1. obrigada pelo carinho, Luciana! :)
      venha mais vezes aqui!! sinta-se em casa!
      beijo!!

  4. camila comentou:

    Estou muito feliz em ler seu post pois eu sou a louca da organização e limpeza, principalmente do meu guarda-roupa, quarto.
    Adoro limpar e organizar e vejamos que eu não tenha trabalho com isso pois raramente faço bagunça. Procrastinação é ruim… eu não gosto pois fico adiando outras coisas na minha vida sabe?
    Amei seu post e vai inspirar muita gente…

    1. então, no geral eu sou bem organizada, não tenho muitas coisas/objetos/tranqueiras… mas mesmo assim, sentia que estava na hora de fazer mais uma limpa, mas ficava adiando infinitamente! haha e isso realmente sugou minhas energias, ficar pensando “tenho que limpar tal coisa” e nunca fazer, deixa a gente esgotada. :/
      mas é assim mesmo né? são aprendizados para levar pra vida! :)

  5. Hoe, Adri! Tudo bem? :)
    Eu já falei, mas adoro o jeitinho que você escreve: é claro, preciso e faz a gente querer ler tudo até o final. Você descreveu um drama que estava te afligindo, mas soou quase como um manual de sacudir a poeira e dar a volta por cima, ainda que involuntariamente… :’)

    Também estou passando por um vazio, mas a minha investigação apontou a falta de vontade de se mexer de verdade como a vilã que se debruçou sobre a minha cabeça. O interessante é que são coisas que precisamos, não apenas resolver sozinhos, como também descobrir o norte sozinhos para nos satisfazermos no final.

    Fico feliz que você tenha encontrado e resolvido seu problema. Tomara que se confirme que era esse mesmo o motivo. Daqui, eu também encontrei o meu norte e estou dando os passos para superar o mais breve possível. :)

    Beijos, flor!

    1. obrigada querida!! antes de publicar fiquei com medinho de que o texto estivesse confuso ou cansativo, por isso fiquei super feliz em ler seu comentário! <3
      o processo todo é longo e demorado, precisamos passar por diversas etapas até conseguir descobrir a origem do problema e, muitas vezes, a origem nem tem relação direta e óbvia.
      espero também que você encontre seu caminho e consiga superar os obstáculos! :)
      beijo grande!!

  6. Eu poderia começar dizendo que acho que isso é coisa de capricorniana, mas também não sou fã de astrologia. Mas eu sei bem como você se sente! As vezes eu tô aqui, super desanimada, ai me dá 5 minutos e eu saio a louca da limpeza! Ai depois paro, volto ao desânimo. E é sempre algo que eu tava procrastinando… Agora eu desleixei, mas nos últimos meses eu acordava e arrumava meu quarto e sentia uma paz em fazer as coisas sabe… Mas daqui a pouco eu paro de enrolar e arrumo tudo de novo! Espero…
    :P

    1. hahaha eu sempre digo que não acredito em astrologia, mas se for ler a descrição de capricórnio, sou eu inteirinha. :SSS
      todo mundo tem altos e baixos, mas é preciso ficar atento para perceber se o desânimo é algo temporário ou se há algum motivo mais profundo para isso. ;)

  7. Melhor parte: “como assim mudar a decoração que ainda nem deu tempo de pegar pó?”
    Hahahaha
    Eu gostava de mudar meu quarto, trocar coisas de lugar e isso me fazia bem. Hoje nem consigo mais, sempre tenho coisas para fazer em casa.
    Semana passada eu consegui limpar e organizar meus livros.
    E esse post me lembrou que preciso dar uma “geral” nas minhas roupas também!

    1. são tantas atividades para fazer que, às vezes, procrastinar é super tentador né! haha :SS

  8. Dá um confortinho quando a gente vê alguém com quem a gente se identifica, expondo angústias parecidas com as nossas! É uma sensação engraçada, de se sentir acolhida! :) Adorei o post sincero e encorajador!

    1. ai Lívia, sinta-se abraçada então! :) é sempre muito bom saber que não estamos sozinhas né!
      na verdade, acho que todo mundo passa por essas fases de desânimo. só é preciso ficar atenta para conseguir descobrir, o quanto antes, a origem dessa sensação incômoda. cada um tem o seu “motivo” e sua forma de resolver as coisas, espero que você encontre logo sua motivação! ;)

  9. Wanila comentou:

    Sabe que tenho me sentido bem assim? Fico feliz que a limpeza tenha funcionado pra você, mas aqui eu já fiz e… Nada! Acho que dessa vez a limpeza que preciso está do lado de dentro.
    Olha eu desabafando aqui nos comentários! hahaha Mas adorei o post <3

    1. acho que foi mais a questão de fazer algo que eu estava enrolando há muito, muito tempo. todo dia eu pensava “tenho que fazer isso” e nunca fazia, já estava até acostumada com essa dinâmica de pensar e não fazer haha então o fato de finalmente ter me livrado dessa tarefa que me incomodava tanto, resolveu o incomodo geral que eu estava sentindo e não sabia o porquê. ;)
      espero que você descubra também o que te incomoda para poder resolvê-lo rapidinho!
      beijo!

  10. Nana comentou:

    Eu estou precisando de uma dessa na alma para ver se melhoro.
    Bj e fk c Deus
    Nana

    1. cada pessoa tem seu problema e sua forma de resolver as coisas. espero que consiga descobrir o que te incomoda e consiga resolver o quanto antes! ;)

  11. Luísa comentou:

    Ficou uma lindeza! <3

    1. obrigada, Luísa!

  12. Nicas comentou:

    Eu preciso fazer a mesma coisa, sabe? meu problema é que só sei fazer as coisas no 8 ou 80. Ou eu arrumo tudo e imprimo um cronograma de armário cápsula e abro uma lojinha online pra vender o que não uso mais e fotografo todas as peças restantes para catalogar, ou nem vale a pena começar… nessas meu guarda-roupa tá me detonando há mais de ano. :( Adorei seu post, me identifiquei horrores e estou um pouco mais animada (e muito mais esperançosa!).

    1. pra eu começar a fazer as coisas, tenho que ir “pensando pequeno” hahah por exemplo, “vou limpar só essa partezinha aqui do armário”, aí vou lá e faço o mais perfeito possível. aí quando termino, eu penso “agora vou fazer mais essa outra partezinha aqui”… e assim vai indo, até fazer tudo e ficar tudo perfeito. quando eu penso no trabalhão da coisa inteira não dá nem vontade de começar (e daí começo a enrolar eternamente), mas se eu penso de pouquinho em pouquinho (mesmo sabendo que no final eu vou limpar tudo) parece que o trabalho fica menos pesado. ;)

  13. Divana comentou:

    Nossa Adri, como poderia ser o seu armário?!
    Eu sou uma procrastinadora até o momento que eu sei que tenho que fazer, senão nada vai rolar, e as coisas fluem só depois disso: depois que eu fico teimosa e sei o que eu tenho que fazer.
    Lição aprendida por mim também… E eu também tenho que dar um jeito nas minhas roupas.
    Abraços, Adri!

    1. De vez em quando bate uma preguicinha, é normal! O problema é ficar enrolando tanto tempo para fazer algo que é inevitável, que teremos que fazer uma hora ou outra. Daí a gente não faz essa tal tarefa e não consegue fazer mais nada da vida. :/
      Ainda bem que, finalmente, consegui achar um rumo aqui né! haahah :)
      Beijo!!

  14. Rodrigo comentou:

    Sei nem o que dizer, pode ter uma coluna assim todo dia??? hauauauhauhauhau

    1. ;) acho que eu também preciso ler esse post todo dia pra não esquecer a lição haha

  15. Que chapada (boa) na cara…
    Às vezes é preciso ler para ter “vergonha na cara”.
    Querida Adri confesso que sou uma apaixonada pela tua forma de escrever…
    É clean mas chega cá dentro com uma força…
    Adoro!

    Beijinhos ****

    1. ahh, obrigada! você é uma querida! <3

  16. Já senti essa sensação que você teve. A diferença é que ela não chegou a durar tanto tempo assim e nem atrapalhou tanto a minha vida.
    Mas a sensação de satisfação e de ausência de peso nos ombros depois de uma pequena arrumação ou limpeza é algo que não sei explicar.
    Li o livro A Mágica da Arrumação e, além de outras coisas, tem uma parte do livro que a autora fala como a vida retomou seu rumo depois que os clientes fizeram a limpeza na casa deles.

    Acho que às vezes precisamos de limpeza física para a parte psicológica fluir bem.

    Mil beijos!!!

    1. a sensação de “dever cumprido” é maravilhosa né, é tipo um combustível pra fazer outras mil tarefas! espero que a energia dure por um bom tempo hahah ;)
      já pensei em ler esse livro, está na minha listinha, mas agora estou lendo o da Thais Godinho, do Vida Organizada, você conhece? tem me motivado bastante a organizar minha vida pessoal.
      beijo!

  17. Estava AGORA vendo o post do buzzfeed com 11 dicas para se organizar melhor (ou algo assim) e me aparece você no bloglovin falando sobre isso, que está tão presente no nosso cotidiano, de uma forma tão fofa <3
    Será um sinal do universo? hahaha
    Bjs

    1. acho que organização (quando feita de forma saudável) é sempre bom né, melhora a nossa vida em todos os sentidos! ;)
      obrigada pela mensagem bonitinha, Stephany! hahah
      beijo!!

  18. Ótimo post, Adri! Eu comecei a faxina no meu guarda-roupas há um tempo, mas preciso finalizar o processo. Obrigada por me lembrar disso!

    1. :) termina sim, a sensação de dever cumprido é revigorante!! hahha
      beijo!

  19. E aí que eu achaei que fosse a única que tinha me identificado com o post mas quando dei uma “zolhada” nos coments, vi que tem muita gente vestindo essa carapuça! Ahhahahaha
    Eu simplesmente O-D-E-I-O arrumar meu quarto. Morro numa preguiça eterna.
    Mas quando dá #aloka, minha filha, não consigo mais parar, daí costumo fazer isso em feriados, porque geralmente levo mais de 2 dias nessa saga.
    Estou num momento da minha vida que estou bem entediada com tudo… tudo me incomoda, e ao mesmo tempo não sei o que exatamente me causa tanto incômodo… estou deprimida, de saco cheio, estressada… Sinto que deveria fazer uma limpeza física e emocional na minha vida… principalmente depois que li esse post. Percebo que talvez meu problema possa vir desses adiamentos todos…

    1. Simm, Juliana! A gente fica adiando coisas que não queremos enfrentar, e daí ficamos com a vida empacada sem conseguir fazer mais nada. Bora arregaçar as mangas e fazer todas as tarefinhas pendentes aí, tenho certeza que irá te ajudar a se sentir melhor e mais motivada e seguir em frente! ;)

  20. Eu também tenho umas crises principalmente com o meu guarda-roupa. Tem épocas que a minha vontade é jogar tudo fora e começar do zero. Mas no fim, com uma pequena (ou grande) arrumação, tirando o que eu não uso mais e dando uma boa limpada no armário, eu sossego e vejo que ainda tenho várias ótimas opções de peças e combinações para uma eternidade! rs

    1. haha pois é, Claudia! achei várias peças aqui que eu nem lembrava que eu tinha hahah Também fico achando que não tenho roupa, mas depois dessas limpezas percebo que, na verdade, eu tenho é roupa demais! :S

  21. ai me abraça, por favor! Também sou muito assim, do tipo que tem que arrumar as coisas para se sentir em ordem <3

    1. <3 <3 <3

  22. Adri, mega me identifiquei com seu post. Pra mim, quando algo não está certo, parece que todas as outras coisas “trancam” na minha vida. Ano passado fiquei meses sem publicar no meu blog porque não suportava olhar para o layout dele. Hoje é por falta de tempo mesmo =P ahueaheuahe

    Mas eu queria te perguntar (fico com vergonha de te chamar no chat pra perguntar isso =P): como você se organiza com seus projetos no seu trabalho? Mesmo de longe, de alguma forma eu sempre percebi que você é muito organizada com seus projetos, eu já não consigo ser tanto embora eu me esforce bastante. Atualmente estou utilizando a técnica do Pomodoro (não sei se você já ouviu falar) pra conseguir me focar no que preciso fazer e não deixar as coisas de casa tomarem conta, hehehe. Eu adoraria saber como é sua rotina quanto à isso =)

    Beijos!

    1. mas pode me chamar no chat sim!! aff hahah <3
      então, a única coisa que faço é definir minhas tarefas por dia e sempre prestar atenção nos prazos (para entrega para o cliente). eu não coloco muitas tarefas no mesmo dia, apenas a quantidade que eu sei que darei conta. é basicamente isso hahaha quem sabe eu faço um post um pouco mais detalhado sobre isso :)
      já li sobre a técnica Pomodoro, mas pra mim essas coisas muito metódicas (com contagem de tempo) não funcionam, eu acabo me preocupando mais com o relógio do que com as tarefas ahhaha :/
      beijo!!

  23. Menina, mas essa coisa de energia acumulada é um empacamento na vida mesmo, né? Tô me sentindo assim, igual você, totalmente indisposta, sem vontade, e etc. Vira e mexe eu sempre dou um jeito no meu armário, mas não AQUELE faxinão. Normalmente é somente nas roupas,mas tem tanta tralha. Acho que vou fazer um declutter desse e vejo se melhora (torcendo para que sim!).

    <3

    1. esses destralhamentos sempre fazem bem!! :)
      mas você tem que ver se não tem outra tarefa que esteja aí jogada no canto e que esteja tirando seu sossego, pode ser a faxina, mas pode ser outra coisa! é sempre bom ficar atenta! ;)

  24. Menina, me dá um abraço, senta aqui do meu lado e vamos conversar! Eu sofro do mesmo problema tenho “procrastinação seletiva”! Eu sou super perfeccionista com monte de coisas, mas às vezes acho que, exatamente por ser assim que procrastino. Tipo eu sei que tenho que arrumar a gaveta, mas sei que vou levar 3 horas tirando tudo, dobrando milimetricamente da forma que gosto e colocando tudo no lugar por ordem, então fico com preguiça e parece que a bagunça é menos angustiante do que resolvê-la. Mas não é! Ta na hora de dar um basta como você fez e arrumar tudo. Também não aguento mais essa sensação de deslocamento.
    Ai to sem palavras para te agradecer por ter compartilhado sua história! Outra coisinha, também sou dessas que quer mudar alguma coisa, muda, e depois enjoa do que mudou e quer mudar de novo hahaha. Chega de falar porque senão você vai me cobrar pela consulta psicológica! Beijos!

    1. meu deus, ~abraça~! <3
      sou exatamente assim, quero tudo perfeitinho, levo horas arrumando as coisas, dá uma trabalheira e sempre termino a faxina desmaiada de tão cansada. daí só de pensar em arrumar de novo, já começo a enrolar e arranjar desculpas! minha técnica dessa vez foi começar de pouquinho, primeiro só um pedacinho do armário, aí quando terminei, falei: "só mais esse outro pedacinho aqui", e depois "só mais essa gaveta aqui" e assim foi indo até eu terminar tudo haha talvez funcione aí também! hahah
      ;)

      1. hahaha que bom que me entende! :D
        Ah, é isso mesmo que vou fazer! Ontem, eu li um post da Fran Guarnieri no “Morando Sozinha”, e ela deu exatamente essa dica: comece por pedacinho. Agora você falou a mesma coisa! Ai obrigada de novo!!! Beijos, lindeza!!!

  25. Rafaela comentou:

    Olá, e como ficou a nova decoração? Posta as fotos da nova decoração pra gente 😉

  26. ELIANE AP. DE ROSA comentou:

    Adrielly o assunto foi pontual, tirei algumas coisas do meu guarda roupa e coloquei em uma arara há alguns dias. Preciso primeiro fazer uma limpeza no armário e depois a limpeza do desapego. Lendo o texto, acordei kkkkkk. Que bom q vc se encontrou e ficou mais tranquila. bjos. LY

    1. Que bom que te ajudou, Eliane!! Boa limpeza e boas energias! :)

  27. Gente, sem palavras para descrever o quanto me identifiquei com esse post! Eu também já me senti assim (e tô passando por essa fase de novo rs), o problema é só a gente encontrar o que tá incomodando né rs

    Obrigada,
    Beijos

    1. pois é, Bia!! difícil é a gente estar atenta o suficiente para descobrir a origem do problema, muitas vezes ficamos no modo automático e deixamos as coisas e o tempo passar! haha espero que você consiga se encontrar logo e resolver o que estiver te incomodando! :)
      beijo!

  28. Nossa! Você escreve de uma forma incrível, normalmente eu não consigo ler os posts inteiros de cada Blog e esse me prendeu de um jeito que eu li até o final e ainda fiquei refletindo depois, fui obrigada a comentar pra te parabenizar, porque você é ótima em descrever situações.
    Adorei seu Blog e vou seguir sempre.
    Grande Beijo

    1. obrigada, Bárbara!! fiquei super feliz em ler seu comentário, muito mesmo! :)
      beijo!

  29. Priscila Brito comentou:

    Adorei seu post, pois é exatamente assim que me sinto. E como é legal ver que a gente consegue vencer essas nossas pequenas lutas interiores, dá uma sensação de realização!!
    Eu sou procrastinadora, mas estou tentando mudar isso aos poucos… Atitudes simples como cancelar um seguro no banco ou uma conta de telefone era um sacrifício pra mim. Mas estou conseguindo vencer, devagarinho, a cada atitude…
    Beijo Adri

    1. nossa, eu também tenho uma preguiça danada de resolver esses pepininhos do dia a dia… falar com tele-atendimento já me dá uma agonia só de pensar! hahah mas é isso mesmo, de pouco em pouco, temos que nos esforçar para enfrentar essas chatices e seguir em frente né!
      beijo!!

  30. Livia comentou:

    Fazer essa mega limpeza no armário é um rito anual e quase sagrado pra mim! Sou muito influenciada pelo meu entorno e sinto que não consigo organizar meus pensamentos quando estou vivendo em um ambiente bagunçado – o que é um problema, porque meu quarto é uma coisa :P
    Que bom que você conseguiu resolver essa questão e ficar mais aliviada, Adri!

    1. de tempos em tempos, eu também faço um “destralhamento” no armário, com certeza melhoram muito o ambiente! mas dessa vez, enrolei pra fazer aquelas limpezas de verdade, de passar paninho nos cantos das prateleiras, limpar bem direitinho, e a umidade aqui já tava me deixando maluca. hahaha

  31. Mary comentou:

    Eu entendo tanto o que voce quis passar com esse texto! Eu também já me senti assim!
    Ha alguns meses eu estava meio que da mesma forma, e não foi a primeira vez. Uma necessidade de tirar tudo do lugar, uma angustia que não passava e eu não conseguia entender qual era o problema. Até que veio o estalo, e comecei a limpar o quarto ao invés de só mudar as coisas de posição. Quando eu terminei… Gzuz. Foi como tirar o peso do mundo das costas. E só então consegui começar o meu tão sonhado blog.

    As faxinas tem poder terapêutico pra mim. Quando eu sinto que to procrastinando, nada na minha vida anda. A consciência pesa de um jeito que me impede de fazer qualquer coisa u.u

    Que bom que deu certo pra nós duas, no fim das contas!

    1. simm, Mary!! ainda bem que tudo se resolveu! a sensação de dever cumprido é contagiante né, parece até que coloquei “rodinhas” nos pés para poder fazer mais tarefas que estavam pendentes e aumentar essa sensação boa! hahah

  32. Maki comentou:

    Eu tenho certeza que numa outra vida o meu nome do meio foi ‘procrastinação’. Porque eu sou rainha de procrastinar tudo e daí ficava me martirizando porque ‘não conseguia fazer nada’ nem achar um ‘incentivo’ pra ir atrás do que quer que fosse. Mas aí eu percebi que, na real, procrastinação nada mais é do que falta de interesse em fazer alguma coisa (é tipo uma forma de preguiça – que também é só falta de interesse). E aí tudo ficou mais leve sabe? Eu parei de me cobrar tanto e deixei o interesse vir sozinho e tudo ficou mais fluido e fácil de fazer, porque eu larguei as coisas que eu não tinha interesse em fazer, pra focar nas que tinha! Bem melhor ♥

    1. existem diferentes tipos de “preguiça”, aquelas que são simplesmente falta de interesse, é normal e está tudo bem, basta largar a cordinha e procurar outro interesse. o problema é aquela preguiça de resolver algo que é “obrigatório”, que só nós podemos e “temos” que fazer. enrolar nesse tipo de tarefa é sofrer em dobro: sofrer pela tarefa em si e sofrer por não fazer essa tarefa. ;)

  33. Parece até que alguém leu minha mente e escreveu este texto. Até o mesmo signo nós temos, a única coisa é que eu acredito em astrologia rs
    Eu também sou hiper organizada no trabalho e as pessoas vivem se surpreendendo com a minha rapidez/pró-atividade. Eu inclusive sou taxada como super focada e decidida, mas do lado pessoal essas características passam longe – inclusive na questão de arrumar meus armários (ter duas casas é um saco rs), estou enrolando desde que minha mãe reformou o apartamento – na casa do meu pai acho que estou enrolando desde o meio do ano passado (que foi a última vez que eu doei roupas). Tá difícil, mas seu texto me deu uma motivada, veremos se venço a procrastinação seletiva rs

    Feliz que você tenha conseguido :)
    Beijos!

    1. hahaha eu digo que não acredito em astrologia, mas a descrição de capricórnio, sou eu inteirinha!! :3
      espero que você também consiga resolver seus “empacamentos” aí para poder seguir em frente!! :)
      beijo!!

  34. comentou:

    Nossa, Adri, te entendo tanto! Fico feliz que tenha descoberto a fonte do seu incômodo, aqui eu continuo tentando haha :)

    1. não desiste não, zé! ;)
      aliás, saudade do melhor ângulo! se encontrar a motivação, agarre ela e volte a postar, tá?

  35. Menina esse post caiu como uma luva na minha vida, eu ando justamente como você descreve angustiada e parece que estou de certa forma empacada, seja com o meu blog e com muitas coisas pendentes que com um pouquinho de empenho poderiam ser facilmente resolvidas, mas que a preguiça e o “ah, deixa pra depois!” acabam deixando passar. Mas você me deu um empurrãozinho divino, obrigada ♥

    1. ai que bom ler sua mensagem! fico feliz que o post tenha te ajudado de alguma forma! ;)
      espero que você consiga resolver também o que está te empacando a vida! o quanto antes!
      beijo!!

  36. noooossa, agora lendo esse teu post ficou bem claro que passei pela mesma coisa. cheguei a deixar o quarto to-do branco mas a sensação de paz só veio depois que refiz e reorganizei todo meu armário HAHA :) e paz, como é bom!

    1. uhumm, às vezes a gente mira na coisa errada e é difícil enxergar o problema verdadeiro! ainda bem que nos encontramos!! ;)

  37. MIGUEL comentou:

    Adorei o post e preciso de ajuda.
    AMO MINHA ESPOSA, e meu futuro com ela , depende única e exclusivamente dela entender, que organização é mega importante para a saúde mental, espiritual, profissional e íntima do casal.
    TO passando um bocado de problemas com relação a ela não conseguir enxergar que é preciso uma reciclagem total de desapego no guarda roupas, quanto na quantidade de quinquilharia absurda desnecessaria que ela carrega.
    Quem puder ajudar, ficarei imensamente grato.
    1000 abraços e bjos.