Categorias: Mulherzices Pessoalidades

Como desapegar de roupas e viver uma vida mais leve e feliz

Semana passada postei essa foto no Instagram e no Facebook do blog (me segue lá, heim!) com a seguinte legenda: “Menos é mais! Me desfiz de 70% das minhas roupas, isso foi o que sobrou! Só tenho peças “favoritas” agora! <3". Como ela gerou certo interesse e curiosidade, resolvi escrever esse post contando um pouco mais sobre o processo de desapego e as coisas boas que isso têm me proporcionado. :)

desapegando-1

Sim, essa imagem é real! Essa é exatamente a quantidade de roupas que tenho atualmente. Meu armário, até o início do ano, era abarrotado de roupas e tranqueiras que guardamos durante a vida. O que acontecia é que era tanta coisa que eu mal lembrava das peças que eu tinha e acabava usando sempre as mesmas roupas. No caso, as peças mais recentes. Aí quando aparecia roupa nova, a roupa anterior acabava se “escondendo” embaixo da nova e assim sucessivamente.

Além disso, haviam muitas peças que já não tinham muito a ver com meu estilo atual, mas continuavam no armário pois algum dia já gostei/usei muito a peça, aí você sempre fica com “dó” de mandar a roupa pra doação por causa do valor sentimental ou seja lá o que for. O problema é que essa montoeira de roupa “inútil” só serve para confundir a gente na hora de se arrumar. As roupas usáveis ficam camufladas na bagunça e temos aquela sensação de não ter “nada” para vestir. :(

Em março cheguei até a escrever um post contando sobre isso. Nessa época, eu ainda estava no início do processo e ainda não tinha me livrado de quase nada (comparado com hoje), mas já estava sentindo o benefício que isso aí faz! Esse negócio de desapegar não acontece de uma hora pra outra, claro! Comigo o processo aconteceu em etapas, durante uns 10 meses. Eu segui, basicamente, o pensamento abaixo. Cada número corresponde à um mês ou “rodada” de limpeza:

1 Jogue fora tudo que estiver velho, feio, manchado, rasgado, “estrupiado”. As peças que ainda puderem ser aproveitadas, mande para a doação. Use o bom senso! :)

2 Mande para doação todas aquelas roupas que você achou que “um dia eu vou usar” ou “um dia eu vou precisar”, mas até hoje nunca usou ou nunca precisou.

3 Doe para alguém que precisa ou dê para quem quiser aquelas roupas que ainda estão “boas” mas já não tem nada a ver com seu estilo atual.

4 Venda ou doe aquelas peças que estão praticamente novas, que você comprou e por alguma razão “misteriosa” (cof!) nunca usou.

Alguns números são mais difíceis por causa do valor sentimental (especialmente o 3 e 4), por isso devem ser repetidos (com um intervalo de 1 mês entre uma limpeza e outra) até a hora que você olhar para o seu armário e perceber que não há mais nada para retirar. Você deve realmente gostar e/ou usar tudo que tiver ali. Cada um sabe o que faz bem ou não para si mesmo, mas é importante ser firme e deixar o apego e emoção um pouco de lado. Eu realizei essa limpa em todas os “setores” do meu quarto: roupas (não se esqueça de roupas íntimas, meias, pijamas), sapatos, bolsas, bijuterias, produtos de beleza e maquiagem. Também limpei arquivos no computador, assinaturas de feed e materiais/papeladas que juntamos na faculdade.

Não é fácil “jogar fora” tanta coisa. É nessas horas que você percebe e enxerga onde andou desperdiçando seu dinheirinho suado. Dá um pouquinho de remorso e peso na consciência visualizar todo esse desperdício. Mas é aquele mal “necessário”. A sensação de leveza e bem estar que todo esse desapego gerou me fez muito bem! Eu continuo comprando coisas novas, mas tenho certeza que meu consumo está muito mais inteligente. Na nova organização do armário, eu consigo visualizar perfeitamente tudo o que eu tenho e onde eu preciso investir mais ou investir menos. Foi a prova de que qualidade vale muito mais que quantidade! :)

desapegando-2

77 comentários

Let's talk!

  1. Isa comentou:

    parabéns! to chegando a conclusao que o que mais faz bem é viver com aquilo que a gente precisa, acho que somos incentivadas a acumular sapatos, bijuterias, etc. Mas quando a gente faz essa ‘limpa’ é que percebemos que era só acúmulo mesmo!

    1. Exatamente, nos apegamos às coisas como se elas fossem parte da gente. Mas não é bem assim, quando você filtra tudo o que tem e deixa apenas aquilo que você olha e “dá gosto”, você acaba dando mais valor ao que realmente importa, se sente mais leve mesmo! :)
      Beijos!

  2. Nossa! Que diferença, héin? Deve dar uma leveza imensa mesmo! ^^

    Também já desapeguei de um monte de coisa esse ano!! As roupas ainda precisam ser mais trabalhadas! :P
    Mas, ainda chego lá! o/

    1. O ideal é ir fazendo essa limpeza aos poucos mesmo porque, além de “doer” menos, no final das contas você consegue desapegar de muito mais coisas. Além disso, fazer as coisas devagar permite que você raciocine melhor sobre o que devemos ou não manter no armário. Boa sorte! :)

    1. Faz sim, Thaís! :) A sensação é muito boa e acho a experiência muito válida!
      Beijos!

  3. Paola Caroline comentou:

    Cada vez que vejo seus posts me dá uma inspiração…
    Fiz isso este ano e o resultado foi ótimo,
    dá vontade de fazer tudinho de novo quando chegar em casa!

    1. Oi Paola! É bom ir fazendo essa limpa de tempos em tempos, assim mantemos a ordem! haha
      Beijos e apareça mais vezes por aqui!

  4. é isso mesmo! eu to pra fazer isso, aqui ta lotado!

    1. Aproveita o embalo e faz mesmo! :) Todo mundo deveria tentar/experimentar!
      Beijos!

  5. Yara comentou:

    Amei a ideia preciso de um dia pra fazer isso…
    Fiquei me perguntando: Porque não sentir aquele gostinho bom de vestir a roupa que amamos mais vezes?!
    O post abriu meus olhos e meu coração ;) !
    PS.: Conheci seu blog ontem, tô mergulhando nas postagens antigas e AMANDO!

    1. Oi Yara!
      Fico super feliz que esteja gostando do bloguinho e se inspirando com os posts! <3
      Beijos!

  6. Fiz isso dias atrás com brinquedos e roupas do meu filhote, e coisas minhas também. Só que as minhas são as que menos tenho apego, eu tenho agonia de coisa acumulada, seja em qualquer parte da casa. Aqui na minha cidade tem uma feira de trocas, então algumas peças eu troco e outra parte eu doô tudo!

    Sem dúvida: é gostoso demais ter um tantão de espeço assim sobrando!
    beijos,
    Re

    1. Oi Re! Eu também odeio coisa acumulada, antes eu morava com a minha avó que era dessas pessoas cheias de manias e apegada às coisas! Imagine a encrenca! ahahah Como minha avó se mudou, estou aproveitando para botar ordem na casa! Comecei pelo meu quarto que é o lugar onde passo a maior parte do tempo (trabalho em casa) e que mais me afeta. De pouco em pouco, pretendo “limpar” a casa toda! :)
      Beijos!!

  7. Esses projetos de desapego são bem difíceis no início, mas o resultado final sempre compensa! Muito bom olhar os armários e prateleiras e pensar que, de fato, temos só o que precisamos, e que temos também espaço para coisas novas, não só em nosso coração e mente, mas também em nosso armário!
    Beijos!
    Clarissa Carino

    1. Pois é, Clarissa! Ficar olhando pra um monte de roupas que não me interessavam, não fazia muita diferença pra mim! O melhor mesmo era “passar pra frente” (oferecer para pessoas que possam utilizar mais e melhor o que tava encostado aqui) para poder enxergar melhor o que eu tenho de bom no armário! :)
      Beijos

      1. Rita comentou:

        OláAdrielly,

        Estou amando seu blog,parabéns!
        Aqui estou abrindo um brechó e preciso de peças de bom gosto como as suas! Qdo for se esfazer de suas peças e não tiver ninguem em vista me mande um email pago o frete ok!
        beijoss ritaempresa@gmail.com

  8. Mari comentou:

    Essa coisa de limpar os armários é mesmo o máximo. A gente deixa tudo organizadinho e ainda abre espaço para as coisas boas da vida – porque afinal de contas, arrumar a bagunça do quarto é arrumar a bagunça que existe na gente também. ♥

    1. Oi Mari! Adorei seu comentário! Talvez seja isso mesmo, a bagunça reflete nossa vida. Quando um dos dois se ajeita, fica mais fácil de “arrumar” o outro! <3
      Dei uma espiada em seu blog e já adicionei no meu feedly! :)
      Beijo e apareça mais vezes por aqui!

  9. samara comentou:

    nossa justamente o que estou fazendo a poucos me livrando do meu guada roupa velho e ficando com somente o necessário já estou na 3 limpeza espero que de certo to me animando com os resultados kkk e comigo é um pouquinho diferente pois além de me desapegar estou mudando de estilo tudo as poucos mais esta dando certo …. bjs’kkk

    1. Oi Samara! Eu também mudei bastante meu estilo de vestir e esse desapego colaborou muito para filtrar o que ainda fazia sentido manter no armário ou não. Espero que você consiga atingir seus objetivos e seguir uma vida mais leve! :) beijos

  10. Isabela Arantes comentou:

    Oi, seu blog é lindo e a mensagem é ótima, mas eu preciso fazer uma consideração: não se doa roupa “velha”, “estroupiada” “rasgada”… se você não usaria por que doaria para outra usar?

    1. Oi Isabela!
      Quando eu escrevi ali no post “Jogue fora ou mande para doação tudo que estiver velho, feio, manchado, rasgado, estrupiado”, achei que tivesse ficado subentendido que era para usar o bom senso. É claro que as peças que já estão MUITO feias e rasgadas devem ir pro lixo mesmo, pois certamente não poderão ser aproveitadas por outra pessoa! Mas tem coisas que podem não ter mais uso para você (você achar que estar velho e feio) mas para outras pessoas que realmente precisam, essas roupas possam ser úteis e ainda tenham algum propósito. Basta usar o bom senso mesmo! ;)

  11. Karyne comentou:

    geralmente de 6 em 6 meses eu tiro alguma coisa e faço doação.
    É impressionante o quanto de peça que acumula e nós simplesmente não usamos, e eu concordo muito quando vc diz que atrapalha na hora de se arrumar.
    Muito bom post =)

  12. Gabi comentou:

    Oi, Adrielly! Como adorei seu post! Eu sempre tive um probleminha: ser consumista até demais. Comprava roupas que usava uma ou duas vezes e ficava esquecida num canto do guarda-roupa. Depois que voltei do meu intercâmbio e saí da casa da família para montar um quarto em uma república, percebi o tanto de tralha que tinha. Como foi difícil fazer a mudança, haha! Gosto de um ar mais clean no quarto, mas têm sido impossível por conta de todas essas roupas e coisas em excesso. Quero fazer uma limpa nesse final de ano para ver se 2014 já vem com um ar novo. Não vou dispor dos mesmos 10 meses que você, espero que resolva em menos tempo… ^^” Obrigada pelo seu relato! Foi mais um incentivo pra mim! :D

    1. Oi Gabi!! Juntar um pouco de “tralha” faz parte de nós e muitas vezes tem grande apelo emocional envolvido. Mas é preciso saber filtrar o que vale a pena manter e o que é realmente tralha que deve ser passado pra frente! :) Essa mudança no meu guarda-roupa me fez MUITO bem e espero que faça para você também! Boa sorte!! :) Beijos!

  13. Mareska comentou:

    Eu fiz uma limpeza dessa há uns meses atrás. Foi tudo embora num dia só, de roupas – sapatos ainda falta doar alguns, bolsas vão embora esse fim de semana. E foi tudo sem dó nem piedade, e tudo que foi, não me faz falta. Resolvi fazer o mesmo com meus livros… e empaquei. Meu apego a eles ainda é mais forte!

    1. Oi Mareska! Cada um sabe o que é importante ou não para si mesmo! Se os livros são realmente importantes para você, não há necessidade em mandá-los embora! :) O ideal é mantermos o equilíbrio e não deixar que os objetos/bens materiais nos façam perder o foco! Beijos!!

  14. Josi comentou:

    Nossa, tava pensando exatamente nisso esses dias…. Vim passar 10 meses na europa pra estudar e sábado estou voltando pro Brasil. E nesses 10 meses fui obrigada a viver com o que cabe em duas malas, ou seja, muito menso do que eu tenho ainda guardado no Brasil… E vivi muito bem! Ou seja, vou fazer uma bela limpeza quando voltar pra casa, pois percebi que não preciso de tudo isso…rs. Adorei teu post, vai me ajudar na hora de separar as coisas pra doação… Bjao

    1. Oi Josi! Muito legal seu comentário e é bem verdade! A gente guarda tanta coisa com aquela desculpa de que “um dia vou usar ou precisar”, e no final das contas acaba lá jogado no canto do armário só ocupando espaço. Quando mantemos apenas o necessário, conseguimos nos focar melhor e usufruir de forma mais inteligente! Obrigada pela mensagem! :) Apareça mais vezes aqui! beijos!

  15. Vívian comentou:

    Tô fazendo isso aos poucos também.. Já tirei grande parte pra doação, já dei algumas coisas pra família e amigas.. Agora tem aquelas que a gente não vai usar mas não quer abrir mão.. Tô pensando em criar um brechó online, ahahahah
    beijos!

    1. Oi Vivian! Vender é sempre uma boa opção! :) Se criar o brechó online, volte aqui para me mostrar! :) Beijos!!

  16. Yaya comentou:

    Muito legal esse processo de desapego, dá espaço na vida pra respirar e perceber que menos é mais. Só não vai dar nada estrupiado, feio, velho, manchado e rasgado pra doação não, o que tiver ruim deve ir pro lixo mesmo. =)

    1. Oi Yaya! Quando escrevi o post, pensei que estivesse ficado subentendido que era para usar o bom senso na hora de definir o que vai para o lixo ou para a doação. Claro que peças que já estão MUITO debilitadas devem ir pro lixo mesmo! :) Como você é a segunda pessoa que comenta sobre isso, achei melhor editar o texto! :) Beijos!!

  17. Laura comentou:

    Acabei de conhecer o blog e adorei! Faço uma “faxina” dessas a cada 3 meses e toda vez separo muita coisa pra doação (minhas sobrinhas adoram e aproveitam quase tudo!). A sensação de leveza é indescritível!! ;)

    1. Oi Laura! É ótimo mesmo! Pretendo realizar essa limpeza com frequência para não deixar acumular demais! Tenho uma prima que aproveita boa parte das roupas que desapego, é bom ver que as peças ainda são úteis para outras pessoas :) Beijos!!

  18. Vivi comentou:

    muito legal esse post! fiz isso essa semana quando chegou meu guarda-roupa novo, mas o pior é minha mãe falando “nossa tanta roupa boa e vai jogar fora” hehe aí falei “faz anos que elas estão aí paradas, eu não vou usar, tem gente que precisa mais que eu” heheh a rodada 03 tb usei “essa roupa não me representa mais” hehe

    1. hahaha aqui em casa também falavam isso, mas depois que viram que a coisa era “séria” desistiram! hahah Agora falam: “o dinheiro é seu mesmo, o problema é seu!” hahah

  19. Lu comentou:

    Nossa Adri… meus parabéns! Tô impressionada com os resultados do seu desapego! Tenho o seu exemplo como meta a partir de agora! Eu tento, tento, tento.. mas o resultado não vem! Embora doe MTA coisa, meus armários ainda estão cheios e difíceis de mexer.. Você tem 2 portas de armário apenas? E cômoda, vc tem? Como guardou vestidos, por exemplo? Bjos!

    1. Oi Lu! Meu armário tem 3 portas, mas a terceira não tem roupas, ficam apenas minhas cobertas, uma mala de viagem e meus sapatos. Tenho também uma cômoda/gaveteiro (3 gavetas): em uma eu guardo meus produtos de beleza, na segunda guardo pijamas e roupas de academia e na terceira ficam meus documentos e algumas coisas que restaram da faculdade. Os vestidos ficam dobrados do lado das calças jeans (não tenho muitos mesmo!) hahah
      Acho que o ideal é ir fazendo a limpa de tempos em tempos. Assim fica mais fácil de ir se livrando das coisas e o discernimento do que deve ir embora e o que deve ficar fica mais apurado! :)
      Boa sorte!! Beijos!

  20. Bia comentou:

    Aiii faz um post contando como desapegou da papelada!!! Meu sonho ver espaço sobrando nos meus armérios e prateleitas repletos de livros e papeis velhos da facul! Tão difícil saber o q descartar e o que fica, como organizar… brigada! adoro seu blog!!!!!

    1. Oi Bia! Acho que o processo é basicamente o mesmo, deixar apenas o que é realmente importante. Na verdade, só consegui me livrar das coisas da faculdade pois já faz uns 2 anos que me formei. Como já fazia um tempinho, consegui visualizar mais facilmente o que era útil ou não! :)
      Beijos!!

  21. Adorei a ideia. Faz uns anos que decidi guardar somente o necessário, tanto para roupas como para outros objetos. E mesmo com todas as doações, ainda sobrou bastante coisa aí no teu armário.

    1. Sim, muitas pessoas se espantaram com a quantidade, achando que fiquei praticamente sem roupas. Mas, na verdade, mesmo parecendo pouco, ainda tenho bastante coisa! Por exemplo, ainda tenho 8 calças jeans, o que é bastantinho né, levando em conta que nem usamos tudo isso numa mesma semana… hehhe Acho que de pouco em pouco, vamos revisando as prioridades e renovando o que fica e o que vai! :) Beijos!!

  22. ceci comentou:

    Adorei o post. Fiz isso faz uns dois anos e desde então começo a perceber que me visto melhor. Além disso, penso duas vezes antes de adquirir mais uma peça de roupa. abraços.

    http://www.umdiasereichef.blogspot.com

    1. Exatamente, Ceci! Quanto menos coisas para atrapalhar no armário, mais conseguimos aproveitar e combinar melhor o que temos. :) Beijos

  23. Jane comentou:

    Nossa, deu até uma alegria em mim, de ver a tua felicidade, e vou guardar este post teu,pois COLOCAREI SIM, ISTO EM PRÁTICA, EM MINHA CASA INTEIRA!!! Compartilharei com minha filha, que é muito pior que eu. Obrigada, e feliz “vida nova pra vc” !

    1. Oi Jane!! A sensação desse desapego todo foi muito boa, acho que foi impossível não deixar transparecer no texto! hahah Coloque em prática por aí também que você vai ver como é bom se desvincular de algumas coisas que já não te acrescentam nada! :) Obrigada pela mensagem! Beijos

  24. Bruna comentou:

    Adorei seu post. Achei super bacana essa iniciativa. Depois que conheci o estilo de vida minimalista, ando destralhando de muitas coisas, sentimentos e pessoas também. Estou doando muitas coisas minhas, trocando… e ja estou ha 3 meses sem comprar, sendo que meu projeto é o de ficar 1 ano. Enfim, adorei a iniciativa. Acho que com menos a gente consegue enxergar melhor e usar melhor nossas roupas!

    Abraço!

    1. Oi Bruna! Acho legal pessoas que conseguem passar o ano inteiro sem comprar roupas novas! :) Eu não sei se conseguiria! hahaha Mas independente disso, realmente, quando temos menos coisas, passamos a aproveitar cada peça de maneira mais criativa, fazendo combinações não tão óbvias, que não pensaríamos num primeiro momento. E isso é ótimo e já vale a experiência! Boa sorte com sua iniciativa! Beijos!!

  25. luciana comentou:

    Noossa, muito bom pra gente, para o meio ambiente e para o mundo reciclar nossas roupas! Doar e esvaziar nossos armários para que só fique oque dá alegria! Eu faço sempre isso. Gosto mesmo! Tô super empolgada com o projeto de armario embutido q fiz pro meu quarto e que deve ficar pronto em Janeiro, pq vai ser mais uma oportunidade de “fazer a limpa” no meu guarda-roupa! Que em 2014 sejamos mais leves e com mais consciência para substituirmos consumo por auto-estima como dizem as meninas do “Oficina de Estilo”. Beijocas!

    1. Oi Luciana! Obrigada pelo comentário! :)
      Exatamente, a sensação de bem estar é tão boa, que todo mundo deveria, ao menos, tentar uma vez na vida. Se desvincular de coisas que não nos acrescentam mais nada, faz um bem danado e nos mantém focadas naquilo que realmente importa!
      Beijos!!

  26. Ei Adrielly!
    Vi o link pro seu blog no texto da Ana e eu SUPER adorei seu post!
    No começo desse ano eu me sentia exatamente assim, com o guarda-roupa entulhado e eu só usando as mesmas peças. Daí que resolvi ficar o ano todo sem comprar, pra conseguir estimular minha criatividade, usar minhas coisas e perceber o que funciona ou não pra mim na hora de vestir…
    Agora meu desafio tá acabando e ano que vem vai começar esse, de desapegar das coisas e ficar só com aquilo que é essencial. E acho que essa que vai ser a parte difícil, pq eu sou super apegada às minhas roupinhas! rrsrs
    Gostei muito das dicas e pretendo conseguir usá-las com sucesso!
    Beijinhos

    1. Oi Talita! Muito bacana seu projeto, eu acho que não conseguiria ficar 1 ano sem comprar roupas novas! hahah A diferença é que com essa nova mentalidade, meu consumo se tornou mais racional, penso bastante se realmente gostei daquilo e se realmente preciso. Gostei tanto de visualizar meu armário mais “vazio” que acabo não querendo “estragar” comprando coisas desnecessárias ou em excesso. hhaaha Boa sorte com seus desafios! Beijos!

  27. Olá, parabéns pela conquista! Estou nesse processo de desapego desde março deste ano e me desapeguei de muitas coisas! Meu guarda-roupa não está tão enxuto quanto o seu, estou caminhando!

    1. Oi Andréia! O importante é seguir desapegando até o dia que você olhar e perceber que não tem mais nada para tirar! :) Boa sorte em sua empreitada! Beijos!!

  28. Vívian comentou:

    Adorei a foto do seu guarda-roupa. Cheguei neste post através de um link no blog Vida Organizada.
    Eu sou uma pessoa com uma dificuldade imensa para desfazer das coisas. Não sou muito de comprar, mas as vezes compro e não uso.
    Enfim, nos meses de setembro, outubro e novembro, eu fiz limpezas em etapas no meu guarda-roupa (e nos sapatos também). Comecei tipo com o seu esqueminha, primeiro tirando o que estava estragado, velho.. muitas roupas de quando eu estava com 20kg a menos (e que se eu emagrecesse eu não usaria mais), etc. Depois foi a vez das coisas novas ou em bom estado que ou não serviam, ou eu nunca usaria.
    Por último eu peguei as coisas que eu amava, mas que já estavam desgastadas.. doeu um pouco, mas nem foi muito, porque eu fiz a pilha com a roupa pra doação e não mexi nela pra saber o que tinha dentro.
    As coisas foram embora, meu guarda-roupa deu uma respirada, e eu não sinto falta daquilo que saiu (sinal de que eu realmente não precisava).
    Infelizmente, meu guarda-roupa ainda tem muita coisa!! Ele continua cheio! As gavetas também. Desde setembro eu não tenho comprado mais nada, avalio muito se realmente preciso (tenho vários sapatos que nunca usei!)
    Resumindo tudo: vivemos com mais do que precisamos, e no meio de tanta coisa, se você precisar escolher o que é importante, como você irá enxergar no meio de tanta tralha? (palavras da minha psicóloga)
    Vendo seu guarda-roupa me deu novo gás pra eu não parar com a limpeza em dezembro. Nem vou precisar comprar roupa, já tenho um vestido maravilhoso que comprei pra ir num casamento!!
    Parabéns pelo blog

    1. Oi Vivian!
      É um processo demorado mesmo, levei 10 meses pra chegar no ponto onde “não tinha mais nada para jogar fora”. É assim mesmo, de pouco em pouco, você vai se livrando do desnecessário! :) Até acho que esse negócio de fazer a limpa de pouco em pouco, mês a mês, faz com que a gente consiga se livrar de mais coisas, de forma mais eficiente. Quando queremos nos livrar de tudo de uma só vez, fica mais difícil desapegar e conseguir visualizar o que realmente deve ficar ou ir embora.
      Boa sorte com sua limpeza! Beijos!!

  29. Fiz vários desapegos neste ano. Sabe o por quê? Porque eu comprei – de forma intencional – um guarda roupa de 2 portas no ano passado. Pra mim, esta é o primeiro passo para não ter muita coisa. Ainda comprei um mini extra para coloca sapatos, mas o meu objetivo é não tê-lo mais. Eu sou louca por cremes e sempre reflito o motivo daquela montanha de coisas, rs. O engraçado é que eu uso tudo aquilo no meu dia a dia, então, eles permanecem. Só os saltos que ainda não desapeguei e nem consigo usar no dia a dia. :(
    Acho sempre que vou precisar deles em alguma ocasião, por isso que eu acabo guardando. No entanto, não muitos. Acho que tenho 10 pares – incluindo os tênis – e eu acho demais. Queria ter apenas 5. Pelo menos todos eles são de modelos diferentes. O que eu sempre faço é repor por uma questão de espaço. Se compro um, o outro vira doação se estiver em um bom estado. Acho que esta é uma ótima saída para o consumismo.

    1. hahhah é uma alternativa mesmo! só não mudo meu guarda-roupa também, pois preciso da terceira porta para guardar minha mala de viagem e minhas cobertas (aqui em curitiba é frio a maior parte do ano e preciso de muitas cobertas hahaha)! Eu também não consegui me livrar dos saltos (quase não uso, só em festas mesmo tipo casamento, formatura..), mas deixei quatro ainda. Acho eles tão bonitos e é tão difícil achar algum que dê certo e fique “confortável” que fiquei com dó de escolher só um (que era o que eu realmente precisaria) :) Mas é isso, cada um sabe de suas prioridades e o que deve deixar ou não. O importante é não acumular coisas demais, desnecessários demais! :)
      Beijos!!

  30. Adorei Dri…acho que toda menina vive o mesmo dilema…Eu me forço a dar uma limpa nas coisas uma vez ao ano, mas aquele boa mesmo, do abrir espaço para o novo. E uma tática que eu uso é guardar aquilo que eu acho que vou precisar numa sacola grande e deixar ali por um tempo, porque desapegar dói…a gente tem um carinho por certas coisas, certas peças…Mas é incrível toda vez constatar que tudo o que eu achei ser importante, na verdade é guardado por apego e não por necessidade, dai, dou o saco embora, e passado um tempo nem me lembro mais do seu conteúdo…bjo! ótimo post!

    1. hahah eu já sou mais extremista! Se resolvi que a peça não deve mais ser guardada, não quero nem sequer ver ela ocupando algum espaço da casa. Trato de mandar embora o mais rápido possível. hahah
      Mas essa tática é boa para aquelas roupas que você tá muito em dúvida, é perfeito para constatar se a peça fez falta ou não. Talvez na próxima limpa eu faça isso também! :)
      Beijos!! Obrigada pelos comentários!

  31. Inês Silva Moreno comentou:

    adorei a sua dica de organização parabéns
    a de doação eu já faço,sou diarista e ganho muitas coisas das minhas patroas estou sempre renovando meus móveis
    roupas bolsas e até utilidades domésticas e levo muitas roupas brinquedos e tudo que esteja em bom estado ,para Pirapitingui
    em Itú
    é um hospital de pessoas com hanseníase vou lá todo mes, mas não os vejo como (doentes) e sim como amigos muito queridos e que contam com nossa visita .
    minha casa está sempre cheia de sacolas e caixas de doações, me sinto feliz em poder ajudar o próximo
    parabéns mais uma vez e continue aconselhando as pessoas a fazerem doações a quem precisa. bjs

  32. marcos vichietti comentou:

    E PRAZEROSO PODER TIRAR ROUPAS QUE NÃO SERVEM FORA DE MODA QUE E PARA EPOCA DE FRIO EDE CALOR…

    FAÇO JUNTO COM MINHA FAMILIA TRABALHO SOCIAL NAS RUAS (SEM IDEOLOGIA RELIGIOSA) LEVANDO ROUPAS SOPAS MARMITEX ETC, E BUSCAMOS DOADORES DE QUALQUER COISA PARA SERVIR A ESSE TRABALHO, E CONVIDAMOS QUEM QUEIRA PARTICIPAR E VER QUE UMA BLUSA UMA MEIA A AMAIS DE3 6 9 MESES EM UMA GAVETA NÃO AQUECE NINGUEM. AQUELE FUBA DA CESTA BASICA, VIRA UMA SOPA JUNTO COM DOAÇÕES QUE RECEBEMOS E COMPRAMOS PARA ESSA EPOCA DE FRIO, PARA ELES AQUECEM O CORPO E MATA A FOME, PARA QUEM DOA E PARTICIPA AQUECE A ALMA E ABRE O SORRISO DE DEUS….

  33. Patricia comentou:

    Adorei! Quero ter a mesma forca pois me sinto sufocada em meio a tudo que comprei ,e compro,meu quarto se tornou minha prissao e horrivel! Espero conseguir obrigada!

  34. Leandra comentou:

    Nossa amei esse post!

    Era desse incentivo que precisava! Sinto meu quarto como o da Patrícia. As vezes até pesado rs…
    Espero conseguir e começarei hoje!

    Beijos

    1. Oi Leandra! Faz sim, você vai ver a diferença (e o bem) que isso vai fazer aí no seu quarto! :DDD
      Beijo!!

  35. Patricia comentou:

    Oi Leandra ja comecou e conseguiu? Com as dicas da Adiely acho que vai ficar mais facil,abraco!

  36. Patrícia Faria comentou:

    Oiiii.. Nossa, adorei seu post, vou seguir seus conselhos.. Parabéns e obrigada por ajudar! Beijinhos.

  37. Alex/BH comentou:

    NOSSA ACHO QUE ESTOU PIOR QUE AS MENINAS. O PROBLEMA E QUE COMPREI MUITAS ROUPAS LEGAIS NOS ULTIMOS ANOS E COMO GANHEI PESO A MAIOR PARTE DAS CALÇAS LEVIS E DE OUTRAS MARCAR CONHECIDAS QUE COMPREI NOS EUA NAO USEI ATE HOJE E SÃO MUITAS… O BOX DA MINHA CAMA E BAU KING SIZE E TA LOTADO DE CALÇAS QUE ESPERO UM DIA PODER USAR. SEMPRE QUE PERCEBO QUE NAO VAI DAR PRA USAR OU QUE JA USEI MUITAS VEZES DETERMINADA PEÇA ACABO DOANDO. ESTE ANOS DEVO TER DOADO UMAS 2 OU 3 MALAS CHEIAS DE ROUPAS E 2 MALAS TB VAZIAS DAQUELAS DE FIBRA PESADAS QUE SÃO LEGAIS PRA QUEM NAO VAI VIAJAR DE AVIÃO.ATE QUE ME DESAPEGUEI DE ALGUMAS COISAS. MAS NÃO E FACIL… PRINCIPALMENTE ALGUMAS PEÇAS QUE ADOREI E NAO PUDE USAR ATE HOJE COMO ALGUMAS DA CAVALEIRA QUE SÃO LINDAS DA RICHARD DA OSKLEN E DA LEVIS. VOU TENTAR CHEGAR AO MEU PESO IDEAL E USAR PELO MENOS ALGUMAS VEZES E DEPOIS COMEÇO O PROCESSO DE DESAPEGO MESMO PORQUE TENIS POR EXEMPLO SO COMPREI NOS EUA NAS BLACK FRIDAYS DE 2011 E 2012 E DEPOIS NAO COMPREI MAIS TENIS. ATE QUE USO OS QUE TENHO POIS COMO COMPREI MUITOS NESTES 2 ANOS ELES AINDA ESTÃO NOVOS, MAS NÃO MUITO ATUAIS…AS VEZES PENSO MAS DESFAZER DO QUE TENHO ESTA NOVO PRA COMPRAR MAIS NAO SERIA IR EM DIREÇÃO AO CONSUMISMO? NÃO SERIA MELHOR PRIMEIRO USAR O QUE TENHO… O CAMINHO DO MEIO NEM SEMPRE E UM CAMINHO SIMPLES MAS COM CERTEZA E O MELHOR E APRENDER A SE DESAPEGAR PRINCIPALMENTE DAS COISAS, E ALGO FUNDAMENTAL NA NOSSA VIDA… ALGUM DIA CHEGAREI LÁ… E APRENDER A VIAJAR COM POUCA BAGAGEM TB E ALGO QUE ATE HOJE NAO CONSEGUI…E ACABA SENDO ALGO SUPER STRESSANTE NAS VIAGENS…

  38. Leticia comentou:

    Otimas dicas! Estou tentando fazer isso! Ha anos divido minhas roupas em 2 ou 3 armarios. Sempre acho que vou perder peso para usar essa ou aquela roupa e acabo guardando muita coisa… Cansei. Hoje me faz muito mal olhar para tanta roupa. Todo ano doo pelo menos 1 mala de roupa, mas dessa vez serao varias. Obrigada pela inspiracao.

  39. ANGELA comentou:

    adorei, vou começar limpar meu gurda roupa

  40. Claudia nunes comentou:

    Adorei ler seu posto e você está certinho de tudo que escreveu , pois ontem passei por um detalhe grande em minha vida pois não tenho roupas para sair deixei de ir ao aniversário da minha sobrinha porque eu não sei comprar roupas adequadas e eu não tinha roupas no meu guarda roupa para usar, lendo seu posto vi a importância de saber comprar e usar as coisas e sabermos lidar com as datas especiais que há em nossas vidas , apartar de hoje vou usar o que devo e doar a quem precisa e não vou acumular roupas que não uso mais

  41. Camilla comentou:

    Funciona! Otimas dicas! :)
    TKS!

    1. maria de lurdes bernardes martins comentou:

      Não li tudo, mas do que li, gostei. Decidi desfazer-me de tudo o que tenho em casa. Ficar apenas com o essencial do essencial. Já resta pouca coisa, mas o que resta, uns móveis, objectos decorativos e roupas boas, algumas novas, ainda com etiqueta, Queria vender estas coisas. Embora com preço simbólico, queria vender estas coisas. Mas não sei a quem, porque não são antiguidades e os compradores que tenho contactado só negoceiam em antiguidades. SE ALGUÉM ESTIVER INTERESSADO OU CONHECER ALGUÉM, MUITO AGRADEÇO CONTACTO PARA O MEU EMAIL: m.lurdes.bm@gmail.com
      Desde já agradeço a quem me responder.

  42. Tamami comentou:

    Estou há bastante tempo tentando, mas pra mim, sempre foi muito difícil desapegar, por mais que eu tenha tentado.
    Hoje, lendo esta matéria, tive a certeza de que, mesmo fazendo doações, não foi o suficiente, pois ainda tenho muito mais o que fazer, e, vou fazer o que for preciso, pra levar uma vida mais leve e ser feliz!
    Muito obrigada!!!

  43. cristina zaagopra comentou:

    Oi Dri, muito bom seu post!!! eu sempre leio sobre o assunto, leio mais de uma vez até, rsrsr pra conseguir comprar menos… Faz 6 anos que me mudei de SP p/ o interior… e aqui temos menos pressão por “ter”… antes eu trabalhava em escritório, agora a roupa é mais informal… E aqui tb não tem shoping (no começo eu queria morrer sem o shoping, kkkk ) Eu reduzi bastante mas continuo no processo… e tenho viajado mais, pq tá sobrando mais $$$ e olha q eu ganho metade do salário… Escreve mais sobre o assunto pra gnt… bjs