Categorias: Pessoalidades

Especial Dia das Crianças: Brinquedos que marcaram a minha (e a sua) infância e muita nostalgia

Nostalgia define o post de hoje. :)

Bons tempos quando essa época do ano significava presente e que, consequentemente, significava brinquedo novo! Eita, coisa boa! Eu lembro como eu ficava fissurada vendo os comerciais de brinquedos e folheando mil vezes os encartes de lojas de departamento tipo “Mesbla” e “Lojas Americanas”, pensando: “qual será que é o mais legal de todos para eu ficar azucrinando-a-cabeça-da-minha-mãe-até-ela-comprar?” hahah Meus pais não eram ricos, então brinquedo, gibi, bolacha e chocolate era coisa meio regulada lá em casa. Não faltava, mas também não sobrava, o que eu acho bom pois foi assim que aprendi a dar valor às coisas e cuidar muito bem do que era meu.

Resolvi garimpar na internet imagens desses objetos que marcaram a minha infância (e certamente a de vocês também!). O post ficou grande, tem muita história…. então respira, dá a mão aqui e “vamo junto”:

brinquedos-infancia-anos80-1

01. O KitFrit é o meu brinquedo favorito de toda a vida. Ele era da minha irmã, passou pra mim e agora encontra-se em posse da minha sobrinha (muito amor né gente, brinquedo que passou por 3 gerações e não parece nada obsoleto!). Quem lembra dele? Dava para colocar água na frigideirinha e fazia barulho de fritura! Era demais! :)

02. Acho que todo mundo já teve um desses né? Foi no Meu Primeiro Gradiente que eu aprendi a cantar “Vou de táxi”, da Angélica, e gravava mil “programas” entrevistando minhas bonecas.

03. Barbie & Cia não podia faltar né. Nunca tive a tão sonhada “Casa da Barbie”, mas tinha o quarto, sala de jantar, escritório e esse quarto/escritório da “Skypper” (irmã da Barbie?), que era quase a mesma coisa. Levava a dia INTEIRO montando esses cômodos, ajeitando cada coisinha minúscula no seu lugar. Quando finalmente terminava, já estava cansada e guardava tudo dentro da caixa de novo. A Barbie, no final das contas, nem usufruía da sua casa.

04. Esse trenzinho eu nem sei ao certo de quem era ou como foi parar em minhas mãos (provavelmente foi da minha irmã né?). Você colocava esses discos coloridos na parte de cima do trem e ele saía andando e tocando alguma música (Atirei o pau no gato, Ciranda Cirandinha, etc). A música não era bem música, era uma “bruxaria” que saía do atrito entre o disco e alguma peça escondida dentro do trem. Fazia um som extremamente alto e barulhento, mas eu ADORAVA! Alguém aí também tinha?

05. Não consigo imaginar esse brinquedo fazendo sucesso hoje em dia. Nessa onda de alimentação saudável para crianças, os pais jamais comprariam um Mc Donald’s de brinquedo! hahah Mas eu gostava, funcionava mais ou menos como na casa da Barbie: a diversão era montar a lanchonete, colocar cada coisa no seu devido lugar. Depois disso, perdia a graça e era hora de guardar tudo. Uma relíquia que tá guardada até hoje aqui em casa.

06. Essa boneca (o nome é “Meu bebê”?) é item básico para qualquer menina. Foi uma das bonecas que mais gostava, mais cuidei, “troquei fralda”, “dei comidinha” e “fiz dormir”. hahah Minha mãe insistia em me dar aquelas bonecas que falavam, andavam e piravam na batatinha. Essas bonecas eram “duras” e não davam para eu ficar “carregando no colo” de forma confortável, então logo eram jogadas pro canto. O que eu gostava mesmo era de bonecas iguais a essa, que se pareciam com bebês de verdade, tanto na cara, tamanho e maleabilidade. :)

brinquedos-infancia-anos80-2

07. Enquanto o mundo já estava no Nintendo, eu continuava na ignorância do meu mundinho Atari. <3 O “Keystone Kapers” era de longe o meu jogo favorito (que na época eu chamava de “jogo do guardinha” hahaha). Joguei MUITAS vezes, intercalando com Pac Man e Enduro.

08. Essas canetinhas Playcolor proporcionavam sensações contraditórias. Ao mesmo tempo que podia representar alegria e felicidade, também podiam gerar raiva e frustração quando a canetinha começava a falhar ou estava com a ponta afundada. Paradoxos da infância.

09. Tamagochi foi uma das minhas maiores frustrações da ~vida~. Juntamente com Lego, Super Massa (PlayDoh), Roller e Casa da Barbie. São coisas que ou eu não tive ou eu tive uma imitação genérica. No caso do Tamagochi, eu tive uma imitação genérica, que apesar de ter basicamente as mesmas funções, “não era a mesma coisa”. De qualquer forma, eu cuidei do meu dinossaurinho até enjoar. Teve ainda um período que não deixavam levar o bichinho pra escola e, adivinhem, minha avó tinha que cuidar dele na minha ausência, para o dito cujo não morrer. hahah Coisas que só avós fazem por você. <3 --- 10. Gibis da Turma da Mônica eram o “incentivo” que me fazia ir comprar jornal aos domingos pra minha mãe. Eu tinha a tarefa de ir comprar a Gazeta do Povo na banca e, em compensação, eu poderia trazer um gibi ou um doce (que, normalmente, eram aquelas pastilhas coloridas que, pra mim, lembravam remédio ou um kinder ovo). <3 --- 11. Batom em formato de moranguinho também era unanimidade entre as meninas né? Todo mundo tinha o seu: seja para passar na boca ou para comer (quem nunca?).

12. Houve uma época em que Kinder Ovo custava R$0,50 e vinham brinquedinhos muito mais interessantes que hoje em dia. As coleções dos leõezinhos, dos anõezinhos, do Snoopy, dos Flinstones e da tartaruga foram as mais marcantes para mim. :)

Nessa “viagem” pela minha infância lembrei de um quadro que passava na TV Cultura que eu não só adorava, como AMAVA! Alguém mais se lembra? Era um programa onde uma mulher contava uma historinha utilizando objetos do cotidiano (tesoura, bola, xícara) fazendo alusão aos personagens. Era difícil eu conseguir pegar o horário que passava, mas quando coincidia de eu assistir, eu lembro bem da minha felicidade. Achei um vídeo, assiste aí e me diz se você também gostava tanto quanto eu:

O post ficou gigante e não falei nem de 1/4 das minhas memórias! Ou seja, teremos muito mais assunto para o próximo post de Dia das Crianças, no ano que vem! hahaha
Quem também brincou com os mesmos brinquedos que eu? Alguém lembra de mais alguma coisa que possa ter ficado escondido lá no fundinho da gaveta da memória? Vamos conversar! :)

25 comentários

Let's talk!

  1. Carol comentou:

    Nossa que viagem mais gostosa pelo Tunel do Tempo! Saudade boa daqueles tempos <3

    1. Oi Carol!
      Como dizem: “recordar é viver!” :) Achei o momento bem oportuno para fazer essa “viagem no túnel do tempo”, a infância normalmente traz muitas recordações boas! :)
      Beijos

  2. Amei esse post! Fiquei pirando aqui lembrando de vários brinquedos da minha infância! Amava tantos! S2
    Eu tinha esse KitFrit e amava, achava sensacional, era um dos meus melhores brinquedos! Eu tinha um outro que era tipo uma lanchonetezinha, que dava pra montar um balcão e um toldo, meio que em “tamanho real” pra crianças, e vinha hamburgers, fritas e outras coisas, aí eu juntava esses dois brinquedos e fazia a festa!
    Eu tinha primos mais velhos e “ricos” que tinham o brinquedo do Mc Donalds que eu sempreeee cobicei e nunca tive :( Eles também tinham bichinhos virtuais originais e eu tinha uma cópia bem tosca, maior frustração hahaha

    Estou tentando lembrar o nome de um dos meus brinquedos favoritos, mas não consegui. Assim, foi difícil achar no google. Era um que tinha umas peças grandes pra montar ruas e casas, tinha uns carrinhos e uns bonecos cabeçudos e sem braço pra encaixar nos carrinhos. Eu AMAVAAAA! Ficava horas montando a “cidade”!

    Amei seu post, me fez lembrar de muitas coisas boas!

    Beijos

    1. Oi Rebecca!
      É muito bom ficar relembrando as coisas que fazíamos quando criança né? :D
      Esses brinquedos que você citou, eu não tive. Aliás, muitos dos meus brinquedos tinham sido da minha irmã, então acabo reconhecendo mais os brinquedos dos anos 80 do que 90. ˜irmã mais nova sofre~ hahahah

      Adorei seu comentário! Apareça mais vezes aqui no bloguinho.
      Beijos!

  3. Nostalgia hein! Apesar de não ter a maioria desses brinquedos que você teve (provavelmente por ser um garoto), alguns como o Tamagochi genérico e os brinquedinhos do kinder ovo (quem não odiava quando vinha um quebra-cabeças? Quem nunca abriu o ovo antes só pra ver o brinquedo e deixou o chocolate pra depois?) fizeram parte da minha. Não tive irmãos, mas já ganhei brinquedos de primos mais velhos, então pude usufruir de alguns brinquedos maneiros como o “Castelo de Grayskull e os bonecos do he-man, um ferrorama (mesma situação sua com a casa de bonecas, perdia horas montando e quanto estava tudo pronto, já tinha casado e não queria mais. hehe).
    Agora o que dizer de Ra-tim-bum? Sempre lembro do quadro “senta que la vem história”, do “Olá professor tiburcio”, mas tinha esquecido desse quadro. Nostalgia total! =)

    1. Hahah pior do que vir o quebra-cabeças (que eu até gostava) era vir aqueles que pareciam um “trofeuzinho”… maior tristeza no coração!
      Os programas da Cultura sempre foram os melhores! Esse quadro da contadora de história eu nem me lembrava que fazia parte do Rá-tim-bum, na minha cabeça era um programa “mágico” aleatório que só passava uma vez a cada cem anos! hahah O “senta que lá vem a história” eu adorava a vinhetinha, mas sempre odiava as histórias que passavam, sei lá por que né!
      Beijos! :)

  4. Nossa, amei esse post! Engraçado que, enquanto eu falei de brinquedos recentes em meu blog, você me fez relembrar dos antigos também…
    Eu tive o meu primeiro Gradiente e adorava, andava com ele pela casa, para cima e para baixo!
    E sempre quis esse Mc Donald’s, gente, tinha amiguinhas que tinham, mas nunca soube onde vendia para pedir aos meus pais! ♥

    Beijos

    1. A gente começa a ficar igual aqueles tios/avós que ficam com aquele papo: “não se faz mais brinquedos como antigamente” né! Mas não tem como desvincular né, é muita recordação boa!
      No “meu primeiro gradiente” eu vivia usando o microfone pra fazer entrevistas com as minhas bonecas. Me achava “a” apresentadora! hahaha
      O Mc Donalds era da minha irmã (mas como ela é 10 anos mais velha que eu) praticamente todos os brinquedos dela foram passados pra mim. Eu nunca tinha visto outra criança, na época, com esse brinquedo, por isso acho “engraçado” tanta gente comentando/lembrando!
      Beijos! :)

  5. comentou:

    Meu Deus, eu estava tranquilamente deitado lendo o post no Feedly, quando eu vi a parte do programa das histórias com objetos e juro, eu dei um grito, hahahaha. Nossa, eu adorava! E tinha muito tempo que eu nem lembrava disso! Gostei muito da sua lista, Adri! :)

    1. Oi Zé! Nossa, era muito bom mesmo e o engraçado é poucas pessoas lembram desse programa/quadro. Eu sempre comento também daquela outra “série” da cultura que mostrava histórias de contos de fadas com atores e tal, você lembra? Era outro que eu AMAVA e apesar de já saber a história da Cinderela, João e Maria, Chapeuzinho Vermelho, etc de cor e salteado, mesmo assim eu parava pra assistir! haha
      Beijos!

      1. comentou:

        Leeeeembro também! Hahahaha Gente, que nostálgico.

  6. Babee comentou:

    Nossa, são coisas assim que eu olho e penso “fui feliz”, sério! Não é desdenhando a infância da criançada de agora, mas a gente era feliz com coisas tão simples antigamente, qualquer garrafa, bola, já enturmava todo mundo e brincava! Hoje é tudo tão eletrônico :~

    Eu pirava muito nesses acessórios da Barbie, gente! :x

    1. Mas sabe, minha sobrinha tem mil brinquedos de tudo quanto é tipo. Aí, outro dia, eu peguei um pedaço de papelão e desenhei com canetinha preta como se fosse um notebook, você não imagina a FE-LI-CI-DA-DE da criança! Acho que o ponto é esse mesmo, não adianta ficar jogando um monte de brinquedo na criança, tem que incentivar a criatividade. Igual quando eu era criança e pegava clipes de papel coloridos e fingia que era comidinha (clipe branco era arroz, clipe verde era alface, clipe preto era feijão). A criança se diverte e aproveita o momento muito mais! :)

      Outro dia, vi seu blog fora do ar e levei um susto achando que você tinha abandonado/desistido de blogar! haha :)

      Beijos!

  7. Camila comentou:

    O batom de Moranguinho da Avon será relançado!!!

    1. Oi Camila!
      Aham, depois que eu fiz o post, fiquei sabendo! Vou comprar pra minha sobrinha! :) Manter a tradição! haha
      Beijos

  8. Ah, que delícia de post! Voltei no tempo hihihi.
    Também tive um KitFrit e, cara, era tão legal! Eu confesso que nem lembrava o nome desse brinquedo, mas tinha vívido em minha mente o barulhinho da friturinha hahahah. O Meu Primeiro Gradiente foi inesquecível, mas o microfone dele quebrou relativamente rápido e nem me lembro o porquê…
    Que legal, suas coleções favoritas também eram as minhas! Principalmente a dos anões, a do Snoopy e a das tartaruguinhas (faltou só uma para completar…). Ah, e também gostava daqueles mini quebra-cabeças do Snoopy.

    Um beijão

    1. hhaha O kitfrit eu só lembrava o nome porque guardei a caixa aqui em casa até hoje! Senão jamais lembraria o nome também. :)
      O Meu Primeiro Gradiente eu gostava mesmo era do microfone, hahaha Nem precisava ter o restante (toca fitas e gravador).
      As coleções do Kinder Ovo eram muitos mais legais antigamente. Agora, quando a minha sobrinha aparece com um kinder ovo, a “surpresa” é super sem-graça. Não é mais como “em nosso tempo” (hahaha que velha) que a gente realmente curtia o brinquedo…. ela abre e não dá 2 minutos, o brinquedo já fica jogado pelos cantos. :S
      Beijos!!

  9. Nossa, tamagochi e brilho labial em formato de moranguinho são os que eu tenho lembranças mais claras. Dá até uma pontada de saudade ver essas coisas que recordam a infância.

    Adri, acabei de conhecer o seu blog por indicação em um post no Iemai e me apaixonei. O seu layout é maravilhoso e os posts muito bem elaborados. To apaixonada pelo seu cantinho! Uma fofura ♥

    Voltarei mais vezes.

    Beijos,

    1. Oi Lorenna! Obrigada pelo comentário! Fico super feliz que tenha gostado do blog! :)
      Já conhecia o seu blog e tenho ele no meu feedly! <3

      Parece que o brilho em formato de moranguinho foi relançado pela Avon né, muito amor!

      Apareça mais vezes por aqui, sim! Irei adorar!
      Beijo!!

  10. Di. comentou:

    Eu tb amava demais esse quadro da cultura em q a mulher ia contando as histórias com os objetos! Outro dia deu tanta saudade q eu tentei fazer algo parecido pras minhas sobrinhas (obviamente não foi tão legal, mas elas gostaram e depois pegaram o controle remoto q eu tinha usado e continuaram contando a história XD)

    E qto comer essas pastilhinhas fingindo q tava tomando remédio… hahahaha

    Acho q na mesma época do brilho do moranguinho, tinha um batom verde, q depois q vc passava no lábio ficava vermelho… a embalagem era tooooda cheia de rococós

    Bons tempos!

    1. Oi Di! Eu realmente amava esse quadro das historinhas! Sempre lembro de um que ela usava um grampeador de papel como se fosse jacaré! hahah É ótimo reproduzir essas coisas com as crianças de hoje, vale a pena para estimular a criatividade. Mesmo você achando que não ficou muito bom, as crianças sempre irão achar incrível! :)
      Não me lembro desse batom verde (!) hahah, mas as pastilhas imitando remédio eram um clássico né!!
      Beijos!

  11. Bianca comentou:

    Me lembro de um brinquedo que era tipo um mercado, que vinha com pratileras de plastico e seus produtos eram todos de papelão com marcas como (NESTLE, SUCRILHOS, MOLHO DE TOMATE).
    Tinha um que era de madeira, dava pra montar uma cidade com cada um deles era tipo blocos de madeiras que tinha a foto de tijilos hehehe…
    tinha um gloss que era com brilho pra passar nao so na boca como tambem no cabelo heheheh…
    ahhhh tem um que tenho certeza que irão lembrar, voce tinha que pescar os peixinhos que tinham imã na boca hehehe……

    Perfeitos Tempos!!!

    1. Esse de pescaria com imã é um clássico! hauhahaha O pior era quando os fios da vara de pescar se enroscavam uma na outra, no meio da brincadeira.

  12. Que blog lindo! Acabei de conhecer (pelo post da panqueca doce) e estou adorando os posts!
    Eu tbm tive o Meu Primeiro Gradiente e guardo até hj, assim como o Meu Bebê, estão novinhos!
    Na época da Barbie, lembro que ganhei o trailer, e amei! Era enooorme! Ele aberto, dava pra arrumar tudo dentro (cama, cadeiras etc) e quando fechava, podia andar com ele pra cima pra baixo! A única coisa inconveniente era qdo eu arrumava tudo e minha cachorra passava no meio, hahaha, ou então comia sapatinhos :P

    Outro brinquedo que adorava eram os Pipiticos! (http://2.bp.blogspot.com/-saEGIcFCFcg/U1rIin0pC9I/AAAAAAAACPc/0yn4cvoPcr8/s1600/674ab5724f9baf8fc6b09a5a7cf10d47+%25281%2529.png) Fofos demais. E tbm as Chuquinhas (http://www.noize.com.br/wp-content/uploads/2010/06/oschuquinhas.jpg), super cheirosas!
    Tinha tbm Pequeno Pônei, pogobol, jogo Cara a Cara, aquela boneca Menina Flor (http://wp.clicrbs.com.br/holofote/files/2011/11/meninaflor.jpg). Ahhh, tantos brinquedos legais! Hoje não tem nada disso mais.

    Beijos, adorei a nostalgia!

    1. Nossa!! Eu também tinha esses “Pipiticos”, mas nem sabia que o nome era esse hahahha Era uma diversão sem fim ficar mexendo com água e colocar os bonequinhos pra fazer xixi! Eu também lembro das Chuquinhas, mas eu não dava muita bola, porque eu gostava mesmo era de boneca que tivesse “tamanho” e aparência de bebê mesmo hahah Também tive Pequeno Pônei e Cara a Cara, mas nunca ouvi falar dessa boneca Menina Flor :)
      Fico feliz que tenha gostado do post! :)
      Beijo!!