Medianeras, Once, Into the Wild e The Help

Sabe aquele tipo de filme que quando você assiste, você não quer que acabe. E depois que acaba, você fica pensando na história por mais um tempão, para conseguir absorver tudo o que foi dito e não dito. Nos quatro filmes que indico abaixo foram assim. Nenhum deles eu já conhecia ou já tinha ouvido falar, assisti todos sem saber o que esperar e me surpreenderam da melhor maneira possível (talvez, aquele conselho sobre não criar expectativas tenha sua verdade haha).

Como você vai perceber aqui embaixo, meu objetivo não é escrever resenhas profundas e mirabolantes, não, não. Meu objetivo é indicar filmes como se eu estivesse indicando para uma amiga, com sinceridade e amor no coração, tá? Prepara a pipoca aí, que só tem coisa boa! :)

Medianeras
Um filme argentino que conta a história de dois personagens: Martyn e Mariana. Eles são “vizinhos”, moram em prédios opostos, mas não se conhecem. Cada um vive em sua própria solidão, medos e angústias, numa era onde as conexões virtuais estão nos afastando, cada vez mais, do contato com as pessoas.

É bonito ver a transformação de cada um durante o desenrolar do filme e a sensibilidade na forma como a história é contada para nós. Tudo ali parece muito “real” e é fácil nos identificarmos e nos apegarmos aos personagens. Com certeza, vale assistir, seja pela reflexão sobre as consequências de uma vida “conectada” que nos faz mergulhar em nosso próprio isolamento, seja pela fotografia bonita, pela história que poderia ser a sua ou a minha, seja pelo final lindíssimo (eu amei!).

Aqui tem o trailer e aqui uma resenha. :)

filme-medianeras

Once / Apenas uma Vez
Fiquei com o coração apertado de tanta emoção, depois de assistir esse filme. É maravilhoso, APENAS. O filme é um musical, mas não aquele musical que estamos “acostumados”, no maior estilo “Os Miseráveis”. Nada disso! É um filme que usa a música como linguagem, onde as letras e melodias traduzem os sentimentos dos personagens, mas nada de forma literal. É tudo muito sutil e é preciso ler nas entrelinhas. Assistir esse filme é como acompanhar um álbum de músicas, do início ao fim, tentando imaginar os sentimentos, emoções e tudo aquilo que a música e o compositor estão querendo nos mostrar.

A história se passa em Dublin, quando um músico de rua conhece uma moça (que coincidentemente é pianista) e iniciam um tipo de parceria musical. O relacionamento dos dois é sincero, puro e lindíssimo (mas calma, não tem nada a ver com comédias-românticas-água-com-açúcar, tá?). Não posso contar mais detalhes pois tenho medo de acabar jogando um spoiler aqui no texto, mas garanto que esse filme vai deixar você com o coração aquecido e com um sorriso no rosto.

Aqui tem o trailer (qualidade tá péssima, mas releve, ok?) e aqui uma resenha.

filme-once

Into the Wild / Na Natureza Selvagem
Um filme que nos faz pensar sobre nosso próprio comportamento, é uma crítica à sociedade e às prisões nas quais nós mesmos nos inserimos. Quando li a sinopse da história: um rapaz que larga tudo (família, dinheiro, estabilidade, conforto) para se aventurar por aí, pensei “humm, que historinha mais clichê, mas vamos ver qualé que é”. Meia hora de filme depois, eu já estava apaixonada pela trilha sonora e fotografia. Na metade do filme, eu estava encantada por cada personagem que o protagonista conhece em sua jornada. O final é surpreendente, cru, profundo, real. Simplesmente, um filme maravilhoso, que todo mundo precisa assistir. Com certeza, esse é aquele tipo de filme que acaba e depois de 3 horas você ainda está lá, refletindo sobre o filme, diálogos e tudo mais. O filme fala sobre liberdade e é muito inspirador saber que se trata de uma história real.

Aqui tem o trailer e aqui uma resenha.

filme-into-the-wild

The Help / Histórias Cruzadas
Mais um filme que encontrei assim meio por acaso, mas que me prendeu do início ao fim. A história mostra as injustiças e abusos que as empregadas domésticas negras sofriam na década de 60. É um filme que emociona, mas não tem aquela carga depressiva, “pesada” ou melancólica. Algumas partes são bem tristes, de fato (quase chorei em várias cenas da história haha). Mas, a personagem Skeeter (interpretada por Emma Stone) consegue dar o contrabalanço de esperança, proteção e bondade em cima de tanta maldade e desrespeito que as negras vivenciavam cotidianamente. Aliás, dá vontade de esganar as personagens que interpretam as “dondocas preconceituosas”, sério gente, dá muita raiva! haha É um filme que faz a gente prestar atenção no quanto uma sociedade pode ser injusta, malvada e racista, sem nem perceber. É um filme que enche nosso coração de esperança e mostra como simples questionamentos são capazes de mudar um pensamento coletivo.

Aqui tem o trailer (aliás, sei lá, achei que o trailer não transmite todo o sentimento e genialidade do filme, mas enfim… confie em mim, o filme é ótimo! haha) e aqui uma resenha.

filme-the-help

Todos os filmes estão disponíveis no Netflix. ;)

Chips de maçã no forno

Hoje, me deu uma baita vontade de comer aquele chips de batata doce, sabe? O problema é que não tinha batata doce aqui em casa, mas tinha maçã. Muitas maçãs, pra ser bem sincera. haha Nesses últimos dias, tenho trabalhado tanto que até esqueço de comer, por isso as coitadas ficam lá esquecidas na geladeira (meu eterno dilema…). Já estava boladíssima, com aquele monte de maçãs olhando pra mim, quando tive a maravilhosa ideia de fazer chips de maçã! Já tinha visto a receita em diversos blogs, mas nunca tinha tentado. Resolvi tirar uns 10 minutinhos do meu dia atarefado e ~voilá, mais uma receitinha fácil e fotogênica por aqui! :)

receita-chips-maca-ao-forno-1

A receita que usei como base foi essa aqui do Figos e Funghis, mas fiz alguns ajustes simples para deixar mais gordelinha e apetitosa. :)

O chips fica bem levinho, gostosinho e crocante. Sem falar que a casa fica super perfumada com o cheirinho das maçãs com canela no forno, uma delícia!

receita-chips-maca-ao-forno-9
receita-chips-maca-ao-forno-4

Comece pré-aquecendo o forno na menor temperatura (preferencialmente à 110°C), por uns 10 minutos. Aqui, a menor temperatura é 140°C, então deixei a porta do forno semi-aberta (eu coloquei uma toalha enrolada para segurar a porta, mas veja aí certinho se o que você colocar está realmente seguro, ok?). Fatie duas maçãs (eu usei aqueles “cortadores” para as fatias ficarem beeem fininhas), não esqueça de retirar as sementes e o cabinho. Forre a forma com papel manteiga e posicione as fatias de maçã, de maneira que nenhuma fique sobrepondo a outra. Polvilhe canela em pó e açúcar a gosto (se você quiser algo menos gordela, coloque apenas canela, mas já adianto que com açúcar fica mais gostoso! haha). Leve ao forno a 180°C, com a porta semi aberta, por aproximadamente 1 hora. Desligue o forno, vire todas as maçãs e mantenha por mais uns 15 minutos ali dentro do forno, com a porta semi-aberta.

receita-chips-maca-ao-forno-7
receita-chips-maca-ao-forno-2

Difícil é ficar esperando as maçãs assarem por 1 hora.
Difícil é se segurar para não comer tudo em 5 minutos. :9

receita-chips-maca-ao-forno-5

Veja mais receitas deliciosas e fotogênicas que já passaram aqui no Pequenina Vanilla! :)

Christmas Gift Guide

Para todo mundo que me ama loucamente e está morrendo de vontade de me dar um presentinho nesse final de ano. Obrigada, de nada.

wishlist-gift-guide-1

01. Agenda Great Things are Coming, da Imaginarium // 02. Caneca Beautiful Dogs, da TokStok // 03. Batom Mate Veludo Amorando, da Quem Disse Berenice // 04. Caderneta Cícero Floral, da Livraria Cultura // 05. Poster Be Yourself, do ChicoRei // 06. Almofada Étnica Urso, da Lorde // 07. Gel de limpeza facial Argila, da Body Store // 08. Creme para mãos Chantilly, da Imaginarium // 09. Mini luminária para leitura, do Os Segredos do Vitório

wishlist-gift-guide-2

01. Almofada de viagem, da Imaginarium // 02. Livro de receitas Panelinha, da Rita Lobo // 03. Perfume Glamour, do Boticário // 04. Cofre Câmera Retrô, da Imaginarium // 05. Poster Big Cactus, da Decohouse // 06. Loção hidratante Lolita, da Body Store // 07. Carregador de bateria portátil Apple Juice, da Photojojo // 08. Camera Strap, da Photojojo // 09. Almofada Crosses e Triangles, da Decohouse

É só escolher, tem para todos os bolsos! ;)

Wallpaper e pattern: Popsicles party

Hoje deu uma boa esquentada aqui em Curitiba, que me fez lembrar do verão (minha estação favorita) e já fiquei imaginando as mil receitas de sorvetes e picolés que pretendo fazer quando o calor chegar de vez! Para já ir “entrando no clima”, criei essa pattern super cheia de cor e boas energias. Já tava na hora de disponibilizar mais um download por aqui né? :) Notou que essa coisa de desenhar “doodles” e coisinhas bonitinhas me pegou de jeito? Descobri que ficar fazendo esses desenhinhos é melhor do que terapia, hahah.

download-pattern-popsicles-party-1

Eu sei que eu falo isso para todos os freebies que eu disponibilizo aqui no blog… mas eu AMEI o resultado dessa pattern! ♥ Ficou fofo, ficou colorido e levei menos de 2 horas para criá-lo (ou seja, foi o freebie que eu levei menos tempo para criar, até hoje!). Dá para usar a pattern como wallpaper no seu desktop, basta marcar a configuração para “repetir o padrão”, ok? Você pode usar também como background do seu blog, no seu perfil nas redes sociais, nos seus projetos de design. Só não pode beliscar disponibilizar o download do arquivo como se fosse seu, aiaiai que coisa feia, combinado?

Faça o download, clicando no link abaixo:

DOWNLOAD PATTERN / WALLPAPER:

download-pattern-popsicles-party-2

Quem gostou, não esqueça de compartilhar com as coleguinhas para me ajudar a divulgar o blog! :) Se você estiver usando aí no seu desktop, ou seja lá onde for, mostra pra mim lá no Instagram (você pode me linkar, enviar mensagem, mandar sinal de fumaça, qualquer coisa haha), eu fico muito feliz quando vejo meus “goodies” espalhando charme e simpatia por aí!

Na categoria Goodies, você pode conferir todos os downloads que já passaram aqui no Pequenina Vanilla! :)

30 dias em 6 imagens: Novembro/2014

As 6 melhores fotos do mês, com o que teve de mais bonito, mais legal e mais amor. Quem quiser, pode me adicionar lá no Instagram (@adriellysato) para acompanhar ~as fotos tudo~! :)

01. Minha avó é uma senhorinha que agora, aos 86 anos, resolveu que queria se arrumar, usar acessórios, passar batom (vermelho!), pintar as unhas com cores alegres. Inclusive, há uns 5 meses, ela decidiu que queria furar a orelha (pela primeira vez) para usar brinco. À princípio, a gente sugeriu que ela usasse brincos de pressão (para evitar o transtorno da dor, etc), mas isso não a contentou de forma alguma. Ela realmente queria usar brinco “de verdade” e assim foi feito. O que é que a gente aprende com a Dona Elisa? Não há idade para mudar, para fazer o que se tem vontade, não há idade para ser vaidosa, nem há idade para se sentir bem com você mesma. :)

02. Novembro foi o mês que eu e o ~ilustríssimo comemoramos 10 (dez!!) anos de namoro! Quando eu olho pra trás e vejo tudo o que já passamos e compartilhamos, é impossível não abrir um sorriso e se sentir amada. ♥

30-days-in-6-pictures-6-a

03. Depois da internet inteirinha ter me deixado com uma super vontade de experimentar essa tal Paçoquita cremosa, quase chorei ‘de emoção’ quando FINALMENTE consegui encontrar a bendita, num mercadinho aqui do bairro. Depois eu vi o preço e quase chorei ‘de verdade’ ao saber que um potinho desse tá valendo mais do que barras de ouro. Cheguei em casa e quase chorei, mais uma vez, quando provei essa combinação de tapioca + paçoquita + banana. Ouso dizer que nunca mais comerei tapioca salgada! hahah

04. O New York Café é um dos meus restaurantes/cafés preferidos nesta cidade (se você é de Curitiba, já deve conhecer né?). Depois de ter provado um montão de coisas do cardápio, o meu pedido preferido de toda vida é o Philly Cheese Steak com o pão que tem cebola em cima (que eu esqueci o nome) Bialy (a Gigi lembrou ali nos comentários! ahahha), mais uma porção de batatas rústicas com lemon pepper e mate batido. A combinação mais deliciosa do mundo, vai lá provar, obrigada, de nada.

30-days-in-6-pictures-6-b

05. Toda segunda-feira, pela manhã, eu me lembro o quanto eu devo agradecer pela vida que eu levo. Aliás, se suas segundas-feiras não são leves, tá na hora de mudar alguma coisa aí! :)

06. Amo registrar pequenos momentos, aqueles detalhes que dizem muito mais do que qualquer foto “posada”. Melhor do que a segunda-feira “sem tortura”, é poder compartilhar um final de semana juntinho de quem a gente gosta.

follow-me-instagram