um oizinho

dreams-dont-work-unless-you-do
crédito da imagem: ink361

Alguns fatos sobre a minha vidinha, que ninguém perguntou mas vou falar assim mesmo, ok? Ok! #meujeitinho haha

FATO no. 1:
Duas vezes por ano, mais precisamente na época “pré-férias”, eu fico A-TO-LA-DA de trabalho. Acho que essa é uma das poucas desvantagens de trabalhar por conta própria, não dá pra simplesmente largar tudo e sair de férias, tem que deixar tudo bonitinho, resolvido e vitaminado. E pra deixar tudo assim bonitinho, resolvido e vitaminado, eu tenho que trabalhar freneticamente por uns quarenta dias. E como você já deve estar desconfiando, a resposta é sim! Minha pessoa encontra-se neste momento muy loco! E não, não está sobrando tempo para escrever aqui no blog! :/ É bem provável que eu fique os próximos trinta dias em outra dimensão, intercalando milhões de projetos/trabalho, com maratona de Friends (antes tarde do que nunca, né?!) enquanto alimento minha obsessão em colorir as páginas do tal livro”antiestresse”.

Mas, calma! Vem cá, me dá a mão, que eu também tenho notícia boa pra contar!

FATO no. 2:
Logo, logo farei uma viagem que AIMEUDEUSSEGURABERENICE! Eu sei que quando eu contar o destino pra você, talvez você pense que não é nenhuma novidade, a gente tem a sensação de que “todo mundo” já foi pra lá. Mas olha, vou te contar… estou tendo siricuticos aqui toda vez que eu penso nessas férias! Acho que é uma das sensações mais incríveis na vida né, depois que a gente “se torna adulto” é difícil algo nos surpreender assim com tanta intensidade. Tem que aproveitar! A parte bacana é que provavelmente terei alguns conteúdos diferentes para postar aqui, pretendo fazer posts sobre a viagem, mas tudo de uma forma diferentinha e interessante. Que tal?

FATO no. 3:
Estou preparando um novo layout aqui pro Pequenina Vanilla! Sim, sim, sim, minha gente! Apesar de eu ainda achar lindo o layout atual, não dá para negar que hoje a blogosfera está um jardim só. Isso, de fato, não é de todo ruim… mas são tantas flores, em tudo quanto é layout, de tudo quanto é jeito, cor e tamanho, que eu achei que o Pequenina Vanilla acabou se tornando apenas mais um em meio à multidão. Pois é. Então resolvi nadar contra a maré e buscar mais uma vez uma nova identidade pro blog, algo que fosse um pouco mais exclusivo, que tivesse a ver com a minha pessoa, com a fase atual que estou vivendo. Prepara o coração que vem coisa boa (e bonita!), tenho certeza que você vai amar! ;)

Aguarde os próximos capítulos! ;)
Volto no finalzinho de maio!

Faz favorzinho de não se esquecer do Pequenina Vanilla, tá? ♥
a) assine o feed do blog
b) siga pelo Bloglovin
c) acompanhe meu cotidiano no Instagram
d) curta a fan page

30 dias em 6 imagens: Março/2015

As 6 melhores fotos do mês, com o que teve de mais bonito, mais legal e mais amor. Quem quiser, pode me adicionar lá no Instagram (@adriellysato) para acompanhar ~as fotos tudo~! :)

01. Na primeira vez que vi esse porquinho, minha reação foi “WHAAAAAAT?!” hahah Como eu estava do outro lado da rua e minha vista não tava muito boa, achei que tinha grandes chances de eu estar confundindo um cachorro com um porco #quemnunca. Mas não, minha gente, eu não estava doida, nem cega… fui lá, chamei o porquinho (igual a gente chama cachorro haha) e ainda tirei uma foto do bichinho. // Aliás, acabei de perceber que sou dessas que interage mais com os animais de estimação da vizinhança do que com os próprios vizinhos ~AND I REGRET NOTHING. :D

02. A tag mais bonitinha dos últimos tempos! Graças à ela, agora posso dizer que eu conheço a letra de um montão de pessoas. ;)

30-days-in-6-pictures-9-a

03. Três constatações // Um: eu amo tirar fotos assim do meu pé, já tenho uma coleção. Dois: melhor ainda, se a foto do pé for em algum cenário bonito e menosprezado do nosso cotidiano. Três: eu não tiro mais essa alpargata, só uso ela, ela já está andando sozinha.

04. A miga blogueira posta foto de vitamina de mamão e, daí, eu vou correndo no mercado comprar os ingredientes para fazer também. HAHA

30-days-in-6-pictures-9-b

05. Paçoca começou aulinha de adestramento para ver se conseguimos dar um jeito nessa agressividade toda. Com 1 mês de aula, já ensinamos ele a “ir pra casinha” e ficar lá não-importa-o-que-aconteça, pode entrar visita, passar carteiro, passar pessoas correndo ou de bicicleta, pode acabar o mundo ou acontecer um apocalipse zumbi, tudo o que importa (ou deve importar pra ele) é: “vou ficar aqui paradinho porque quero meu petisco, vale a pena né, me dá meu petisco”. E você não imagina o quanto isso é IMPRESSIONANTE! :O

06. Sabe quando você está andando na rua, olha uma casa em reforma, vê coraçõezinhos na janela e pensa: “que bonitinho, vou tirar uma foto!”. Aí você passa lá no dia seguinte, e já arrancaram as ~janela-tudo! POXA, pelo menos ficou a foto para a posteridade…

follow-me-instagram

Song of the Sea

Ontem, num domingo super chuvoso e cinzento aqui em Curitiba, assisti aquela animação irlandesa que concorreu ao Oscar desse ano, o Song of the Sea. Assisti sem saber direito do que se tratava a história e, mais uma vez, me surpreendi! Fiquei encantada, apaixonada e fascinada com tanta beleza e sensibilidade. E, é claro, que eu tive que reservar um post aqui no blog só para falar o quanto eu amei esta animação! haha

song-of-the-sea-1

Contando assim de maneira beeem superficial, a história é baseada numa lenda irlandesa/escocesa e gira em torno de dois irmãos, o Ben e a Saoirse. Eles vivem com o pai num lugar tranquilo e próximo do mar. O pai é um sujeito que ficou transtornado e depressivo após a morte da esposa e que, por conta disso, não dá a devida atenção aos filhos. Como consequência, Ben é um menino frustrado que coloca a culpa de sua infelicidade na irmã. No decorrer da história, à medida que Saoirse vai descobrindo sua identidade, o relacionamento dos irmãos vai se transformando e se fortalecendo, tudo de uma maneira muito poética e bonita.

Song of the Sea me lembrou um pouco as animações de Hayao Miyazaki, por conta da simplicidade, da sutileza e da inocência que envolvem toda a trama. Tudo é muito delicado e surreal, parece que estamos sonhando. O visual é algo que chama a atenção logo de cara. O filme me lembrou muito as páginas de um livro infantil (acho que é pelo fato de ser em 2D), com ilustrações belíssimas, repletas de texturas e cenas que poderiam ser congeladas e transformadas em poster ou wallpaper.

Outra coisa que eu gostei MUITO foi a atenção que os criadores deram aos detalhes, por exemplo, quando a menininha arruma o cabelo e coloca pra trás da orelha. É algo que num primeiro momento pode parecer dispensável, mas que no final das contas deixa o resultado ainda mais charmosinho e fofo. ♥

É, realmente, um trabalho que deve ser apreciado e admirado! Os cenários, os personagens, a música e a forma como a história é contada se encaixam de uma maneira muito agradável. Em nenhum momento me senti entediada ou cansada, coisa que frequentemente acontece quando assisto outras animações. É uma obra que foge do clichê e da previsibilidade dos grandes estúdios. ;)

Abaixo, deixo o trailer e algumas imagens, caso você ainda não tenha se convencido. haha

song-of-the-sea-6
song-of-the-sea-2
song-of-the-sea-3
song-of-the-sea-4
song-of-the-sea-5
song-of-the-sea-8
song-of-the-sea-7

Agora, vai lá assistir essa obra de arte (tem no Popcorn Time) e depois volte aqui para me contar o que você achou tá? ;)

5 lugares para você comprar sua suculenta

comprar-suculentas-floricultura-0

Depois que um tanto de gente já me perguntou onde é que eu compro minhas suculentinhas, resolvi mostrar aqui no blog o lugarzinho lindo de onde elas vieram. O nome da floricultura é Casa e Jardim, fica aqui em Curitiba. Essa floricultura é bem bonita, tem muita coisa para decoração e jardinagem, dá para se perder em meio à tantas plantinhas e fofurices.

No sábado de manhã, aproveitei que eu tava de bobeira e dei um pulo lá para fazer algumas fotos. Vem ver! – Aliás, antes que você comece a questionar, esse post aqui não é publicidade, ok? (mas bem que poderia né, iria adorar receber umas suculentinhas fofas aqui em casa! hahaha)

comprar-suculentas-floricultura-2

comprar-suculentas-floricultura-1

Eu acho essa floricultura bem parecida com aquela onde eu fiz meu ensaio fotográfico, lembra? A Casa e Jardim é um pouco menor, mas tem MUITA coisa legal. Tanto para ambientes internos quanto externos, tem várias opções de plantas, flores, arranjos, etc. Em qualquer dia da semana dá para encontrar uma plantinha pra chamar de sua, mas eu sei que lá pelo meio da semana (tipo quarta ou quinta) elas recebem plantas novas e frescas, então #ficadica!

comprar-suculentas-floricultura-8

Lá, você encontra alguns arranjos de suculentas já prontos, mas acho que o mais divertido é você mesma escolher e montar seu próprio terrário. Tem vários tipos de vasos, xícaras, potes, baldinhos… é só escolher o tamanho e modelo e encher de plantinhas! ;) A Mari (a dona da loja) é super atenciosa e as funcionárias são bem prestativas. Várias vezes levei o vaso (sem nada dentro) e elas mesmas fizeram a gentileza de plantar as suculentas que escolhi lá mesmo e deixar tudo certinho e arrumadinho pra mim.

comprar-suculentas-floricultura-7

comprar-suculentas-floricultura-6

Apesar de eu não ser muito adepta em criar pássaros em gaiolas, achei uma gracinha esse tal de Mandarim!

Apesar de eu não ser muito adepta em criar pássaros em gaiolas, achei uma gracinha esse tal de Mandarim!

comprar-suculentas-floricultura-3

comprar-suculentas-floricultura-4

Acho que já deu para captar a beleza do lugar né? Juro que, se eu pudesse, passaria horas e horas nesse super jardim! haha Se você for de Curitiba, vale a pena dar uma passadinha lá:

Anota aí o endereço:
Floricultura Casa e Jardim
Rua Professor João Doetzer, 371 – Jardim das Américas – Curitiba/PR

BÔNUS DO AMOR

Aproveitando o embalo do post, selecionei também mais alguns lugarzinhos que vendem suculentas fofas e montadinhas! É uma mais linda que a outra, dá para se inspirar bastante na hora de montar seu próprio terrário ou aproveitar a facilidade e comprar essas lindezas já prontinhas. Olha só!

comprar-suculentas-jardim-no-pote

Jardim no Pote

A Jardim no Pote atende em São Paulo e vende pequenos terrários de musgos e mini jardins de suculentas dentro de potes variados. Achei o máximo aquele terrário dentro da garrafa, com abertura bem pequenininha. Um trabalho super delicado e caprichado. Para quem não é de São Paulo, é possível comprar (na loja online) pingentes de micro-terrários que são a coisa mais fofa do mundo.

comprar-suculentas-da-horta

Da Horta

O Da Horta também atende em São Paulo e é especializado em lembrancinhas para eventos, mas também produz vasos e terrários para decoração. Além de suculentas, também oferecem arranjos com ervas e temperos. Achei super bonitinho e útil para ter na janela da cozinha.

comprar-suculentas-santa-suculenta

Santa Suculenta

O Santa Suculenta atende aqui em Curitiba e produz terrários super fofos e lindíssimos. Eu acho incrível o resultado visual da composição, com essa mistura de texturas, materiais, pedras, musgos, troncos. Sabe, eu estava lembrando aqui… tenho quase certeza que foi depois que encontrei essa loja/marca, que meu amor por essas plantinhas nasceu e só aumentou!

comprar-suculentas-my-precious

My Precious Suculenta

Por fim, o My Precious, também daqui de Curitiba, cria terrários que são verdadeiros “mini-mundos” encantadores. O diferencial desses terrários é a adição de pequenos bonequinhos/pessoinhas (na montagem aqui em cima não coloquei nenhuma foto #sorry, mas é só ir lá na página da marca para conferir!). É incrível como esse pequeno detalhe dá um ar mágico e surreal para o jardinzinho. É uma fofura sem tamanho!

Ufa! É muita boniteza num post só! Se você for de Curitiba ou São Paulo, não tem mais desculpa para não adotar uma suculentinha heim! hahah Se você conhece outras lojas/marcas especializadas em terrários de suculentas, deixe aqui nos comentários! ;)

Spaghetti rapidinho com tomate e azeitona

Deixa eu contar que na segunda, minha geladeira estava completamente desfalcada. Não tinha praticamente nada para eu comer (exceto tomate e alho) e eu estava sem tempo (e sem disposição) para ir até o mercado. O resultado disso? Mais uma receitinha do improviso do amor! <3 Às vezes, tenho a impressão de que quanto mais limitada é a opção de ingredientes, mais gostosa fica a minha comida (faz favorzinho de ver essa outra receita aqui)! haha Estou falando a verdade, tá? E não só o sabor ficou ótimo… olha a cara desse macarrão e me diz se não ficou com água na boca! haha

spaghetti-tomate-azeitona-1
spaghetti-tomate-azeitona-2

Como eu disse ali em cima, usei pouquíssimos ingredientes e o modo de preparo é nível molezinha (porque como você bem sabe, não gosto muito de passar sufoco na cozinha! haha). O sabor fica bem suave e leve, nadica de nada pesado. De vez em quando, é ótimo dar um tempo para aqueles molhos “prontos” e industrializados, é bom saber que estamos comendo algo mais “natural”, com gosto de comida de verdade. ;)

spaghetti-tomate-azeitona-7

Cozinhe 300g de spaghetti (retire quando a massa estiver cozida, mas ainda bem firme). Numa frigideira, refogue um alho picado no azeite. Adicione 2 tomates picados e deixe murchar. Quando estiver secando, adicione 100ml de água e deixe cozinhar mais um pouquinho. Adicione sal, 2 colheres de sopa de parmesão ralado e 1 colher de chá de orégano (na verdade, essas medidas foram as que eu usei, mas você pode colocar conforme seu gosto) e misture bem. Adicione 8 azeitonas cortadas ao meio e sem caroço. Por fim, adicione o macarrão ao molho e acerte o sal, caso precise. Prontinho! A receita rende para 1 pessoa.

spaghetti-tomate-azeitona-3
spaghetti-tomate-azeitona-6

Viu que fácil?! Quem vai fazer também (ou já fez), levanta a mão e me conta aqui nos comentários! Se você tiver alguma receita gostosinha, com poucos ingredientes, para macarrão, pode ir passando o caderno pra cá! :)

Ah, na terça fui no sacolão e já reabasteci minha geladeira! :9 Não que isso seja do interesse de todos né… hahah

spaghetti-tomate-azeitona-5